fbpx

Green Future-AutoMagazine

O novo portal que leva até si artigos de opinião, crónicas, novidades e estreias do mundo da mobilidade sustentável

GFAM

Nissan demonstra progressos dos serviços de mobilidade de condução autónoma em estradas públicas

A Nissan deu início a demonstrações de um protótipo de um veículo equipado com as suas tecnologias de condução autónoma desenvolvidas internamente, demonstrando o progresso do seu objetivo de lançar serviços de mobilidade autónoma no ano fiscal de 2027.

O protótipo do Nissan LEAF incorpora 14 câmaras, 10 radares e 6 sensores LiDAR. O veículo demonstra o progresso da Nissan no campo da condução autónoma, particularmente em ambientes urbanos complexos. Em comparação com os protótipos anteriores que a empresa demonstrou, o mais recente veículo de teste apresenta um conjunto de sensores montados no tejadilho, expandindo significativamente a área de deteção e permitindo uma deteção mais precisa do ambiente em redor.

Como resultado, o desempenho das funções de reconhecimento, a previsão de comportamento, as funções de julgamento e as funções de controlo, foram melhoradas, proporcionando um funcionamento eficiente numa variedade de cenários complexos. Nas ruas movimentadas de Yokohama, o protótipo LEAF é capaz de facilmente demonstrar a sua capacidade de prever o comportamento dos peões, realizar mudanças de faixar ao fundir com o trânsito, e avaliar quando entrar em segurança nos cruzamentos.

A Nissan tem estado a estudar modelos de negócio para futuros serviços de mobilidade desde o ano fiscal de 2017. Embora a demonstração atual esteja a ser efetuada no equivalente ao Nível 2 da SAE, com a presença de um condutor de segurança, a empresa pretende continuar a expandir a funcionalidade e começar a oferecer serviços de mobilidade de condução autónoma no Japão a partir do ano fiscal de 2027*, trabalhando com terceiros, tais como autoridades locais e operadores de transportes.

No quarto trimestre deste ano fiscal, a Nissan pretende iniciar os testes na área de Minato Mirai, planeando avançar para testes de demonstração de serviços no ano fiscal de 2025. Durante os testes, o nível de funcionalidade da condução autónoma será gradualmente aumentado enquanto se avalia a aceitação do condutor, com o objetivo de fornecer serviços sem condutor.

Esta iniciativa está a ser realizada em estreita cooperação com o Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão, o Ministério da Terra, Infraestruturas, Transporte e Turismo, e outros ministérios centrais. Os ministérios também promoverão iniciativas para a implementação de novos serviços de mobilidade autónoma no Comité de Aceleração da Mobilidade de Nível 4 que organizam.

A visão a longo prazo da Nissan é potenciar a mobilidade através da resolução de problemas de serviços de transporte enfrentados pelas comunidades locais. As comunidades locais, particularmente no Japão, têm enfrentado vários desafios de mobilidade, tais como a escassez de condutores, que é o resultado do envelhecimento da população. Apoiando a resolução deste desafio, a Nissan irá fornecer uma vasta gama de novos serviços que permitem a livre circulação.

Rallye Vosges Grand-Est: uma provação para o Opel Corsa Rally Electric

Antes da primeira de três provas em França, no Rallye Vosges Grand-Est, no próximo fim de semana de 15 e 16 de junho, a luta pelos lugares cimeiros da ADAC Opel Electric Rally Cup “powered by GSe” está ao rubro. Na ronda anterior, integrada no ELE Rally, nos Países Baixos, nada menos do que cinco pilotos venceram pelo menos uma das doze classificativas. No final, o austríaco Luca Pröglhöf, de 24 anos, e a sua copiloto Christina Ettel bateram a dupla espanhola Alex Español Jove/Patricia Sáiz Ruiloba por 8,8 segundos. O terceiro lugar foi para os irmãos Anthony e Adrien Rott, de França.

Christian Lemke (24) e Jan-Eric Bemmann tiveram pouca sorte. Os vencedores da prova de abertura da competição em Sulingen tinham começado bem o ELE Rally com um melhor tempo antes de o seu Corsa Rally Electric se ter atrasado devido a danos causados pela água. Os dois alemães estão, por isso, ainda mais motivados para a terceira ronda da primeira taça do mundo de ralis monomarca para elétricos, em torno da cidade de Gérardmer, no sopé das montanhas Vosges.

No ano passado, o Rallye Vosges Grand-Est mostrou ser uma provação para pessoas e máquinas. “As estradas têm muitos solavancos, asfalto irregular, pedras e sulcos profundos. É preciso conduzir não só depressa, mas também com inteligência. Em muitos sítios, não é possível ganhar o rali, mas sim perdê-lo“, afirma o Diretor da Opel Motorsport, Jörg Schrott. Entre a manhã de sábado e a noite de domingo, estão programadas sete classificativas com 116,4 quilómetros.

O Rallye Vosges Grand-Est é a prova caseira para quatro participantes na ADAC Opel Electric Rally Cup. Anthony e Adrien Rott (24 e 22 anos), em particular, têm grandes planos. Depois de um forte início de época, os alsacianos estão em terceiro lugar na geral. Para os seus compatriotas Alizée Pottier (23 anos) – que vai participar na prova de Vosges com Manon Perrin no lugar de copiloto – bem como Emma Chalvin (23 anos) e a sua copiloto Emy Ailloud-Perraud, trata-se de manter a tendência ascendente das primeiras rondas. Chalvin causou sensação no ELE Rally com uma condução controlada até ao quarto lugar sob as condições climatéricas mais adversas. Julien Casale está a fazer uma participação especial como convidado no Opel Corsa Rally Electric. O jovem de 29 anos de Merville está a competir na Stellantis Rally Cup France deste ano. O seu copiloto é Pierre Delorme.

O Corsa Rally Electric, utilizado pela associação holandesa de desportos motorizados KNAF no âmbito de um programa de procura de jovens talentos, será conduzido por Hank Melse (25 anos) e Joep Van Heutgen, que já tinham competido na abertura da época da competição em Sulingen. Lyssia Baudet, de 21 anos, estará de novo à partida pelo RACB belga, juntamente com a sua copiloto habitual, Pauline Denis.

Três Opel Astra GSe garantem a segurança enquanto “veículos de percurso”. Seguindo à frente dos participantes, verificam se as provas especiais apresentam condições de condução corretas e se estão a ser respeitadas as áreas restritas, alertando também o staff da prova e os espetadores para os veículos de rali que se aproximam em breve.

Novos modelos ID.7: o extremamente dinâmico GTX e ID.7 Pro S com uma autonomia WLTP para até 709 quilómetros

A Volkswagen está a expandir a sua gama ID.7. O novo ID.7 GTX1 – um fastback com 250 kW (340 cv) de potência e tração integral elétrica – celebra a sua estreia mundial em primeiro lugar. Simultaneamente, terão início as pré-vendas dos modelos ID.7 GTX Tourer4, ID.7 Pro S3 e ID.7 Tourer Pro S5, apresentados em março. Tal como o ID.7 GTX1, também o ID.7 GTX Tourer4 de 250 kW tem tração integral elétrica. Os modelos de tração traseira ID.7 Pro S3 e ID.7 Tourer Pro S5 desenvolvem uma potência máxima de 210 kW (286 cv). As quatro novas versões estão equipadas com uma bateria de 86 kWh.

ID.7 GTX – 0-100 km/h em 5,4 segundos. Juntamente com o ID.7 GTX Tourer, o novo ID.7 GTX é atualmente o veículo elétrico mais potente da Volkswagen. Este fastback cumpre a aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 5,4 segundos. É uma emoção experimentar a força com que os 250 kW ficam disponíveis de um segundo para o outro. O ID.7 GTX leva sem esforço a sua potência para a estrada graças à tração integral elétrica com dois motores elétricos, um em cada eixo. Além disso, este modelo de elevada performance apresenta uma autonomia WLTP de até 595 km2. A bateria do ID.7 GTX pode ser carregada até 200 kW nas estações de carregamento rápido DC. No modo mais rápido, a bateria de 86 kWh carrega de 10 a 80% em apenas 26 minutos.

ID.7 GTX – imagem e equipamento exclusivos. O novo ID.7 GTX é reconhecível graças ao design distinto à frente e atrás. Além disso, o fastback tem agora uma oferta de equipamento de série significativamente melhorada. As características exteriores incluem as novas jantes de liga leve Skagen de 20 polegadas com superfícies cortadas a diamante e os faróis de matriz LED IQ. LIGHT com logótipos Volkswagen iluminados à frente e atrás. O veículo tem uma assinatura luminosa única. O interior tem um ambiente requintado devido a características como os bancos aquecidos com pespontos vermelhos contrastantes e a inscrição GTX perfurada nos encostos. Outra caraterística específica do GTX é o volante multifunções com um painel central vermelho e pespontos vermelhos. O interior do ID.7 GTX é iluminado por uma luz ambiente de 30 cores. Outros equipamentos de série incluem o App-Connect sem fios para Apple CarPlay e Android Auto, o head-up display de realidade aumentada, o assistente de voz IDA com Chat PT integrado (Inteligência Artificial), ar condicionado automático de duas zonas, sistema de fecho e arranque sem chave Keyless Access e sistema de alarme antirroubo. Entre as mais recentes tecnologias opcionais encontra-se o Park Assist Pro, que permite aos utilizadores controlar os procedimentos de estacionamento através do seu smartphone.

ID.7 GTX Tourer – a mais potente de todas as carrinhas Volkswagen. O início da pré-venda nacional do novo ID.7 GTX e dos outros três novos modelos com baterias de 86 kWh está previsto para julho. O novo ID.7 GTX Tourer é idêntico ao GTX fastback no que respeita à sua tecnologia. No entanto, as duas versões diferem no que respeita às bagageiras. Enquanto o ID.7 GTX Tourer pode transportar até 605 litros de bagagem com cinco pessoas a bordo (com os encostos dos bancos traseiros do Tourer na posição de carga), o ID.7 GTX fastback tem uma bagageira com 532 litros de capacidade máxima, o que significa que os modelos GTX oferecem a mesma e generosa capacidade de carga que os outros veículos da gama ID.7. O mesmo se aplica à carga máxima no tejadilho de 75 kg. O novo ID.7 GTX Tourer acelera dos 0 aos 100 km/h em 5,5 segundos. A autonomia WLTP da mais potente carrinha Volkswagen alguma vez construída é de até 584 km2.

ID.7 Pro S e ID.7 Tourer Pro S – 86 kWh em vez de 77 kWh. Até à data, os modelos ID.7 estavam disponíveis exclusivamente nas versões Pro com uma bateria de 77 kWh a bordo. As novas versões ID.7 Pro S – tal como os novos modelos ID.7 GTX – estão agora equipadas de série com uma bateria de 86 kWh (capacidade bruta: 91 kWh). As autonomias são, assim, visivelmente mais alargadas: a autonomia WLTP do novo ID.7 Tourer Pro S foi aumentada para até 690 km2, enquanto a autonomia do ID.7 Pro S fastback é de até 709 km2. Em termos de equipamento, o ID.7 Pro S e o ID.7 Tourer Pro S seguem o exemplo das versões Pro.

Novo Nissan Qashqai revelado em Portugal

O novo Qashqai teve a sua primeira experiência nas estradas do Algarve, no sul de Portugal, onde o seu estilo renovado exala um dinamismo moderno e acentuado. A atualização abrangente do estilo, da tecnologia a bordo e do design interior irá reforçar a posição do Qashqai como líder do segmento, bem como o seu lugar na história automóvel como criador do segmento.

Design marcante e imponente

A grelha dianteira do Qashqai foi atualizada de forma abrangente, para criar uma primeira impressão mais marcante. É agora composta por dezenas de elementos tridimensionais em forma de cunha, pintados em preto brilhante, que parecem flutuar no espaço entre o rebordo do capot e o suporte da chapa da matrícula. Nas laterais, estes elementos são acabados com uma estampagem a quente em “cromado acetinado”, na versão topo de gama.

Os novos faróis trazem uma sensação de objetivo e presença, com um aspeto ainda mais nítido. Por baixo da iluminação principal, as luzes diurnas são compostas por cinco pequenas lentes com a mesma forma das “cunhas” da grelha principal. As luzes diurnas circundam agora a o farol principal, juntando-se à luz fina superior, que é semelhante à da geração anterior do Qashqai. O elemento superior da luz diurna torna-se o indicador de mudança de direção quando ativado e, pela primeira vez, apresenta luzes de mudança de direção sequenciais à frente e atrás (de acordo com a gama).

Na traseira, os elementos de iluminação vermelha são agora compostos por quatro elementos individuais que refletem a forma das cunhas da grelha dianteira. Parecem flutuar no interior dos faróis, e são agora de uma tonalidade distinta de vermelho, conhecida como “Super Red”, conferindo uma sensação de elevada precisão. As lentes são agora transparentes, para permitir uma melhor visualização dos elementos de iluminação.

Uma nova jante de liga leve de 18” com corte diamante é agora equipamento de série no Qashqai de média gama. Para versões superiores, existe um novo design de jantes de liga leve de 19” e um novo design de jantes de liga leve de 20” com corte diamante. Esta gama de jantes impressionantes oferece uma das mais amplas

gamas de jantes do segmento, acrescentando uma dimensão extra ao design atrativo do Qashqai.

Três novas cores foram adicionadas à paleta do Qashqai. O Pearl White é novo e apresenta uma tonalidade mais limpa e pura que parece brilhar em determinadas condições de iluminação. O Midnight Black substitui a anterior opção preta e apresenta uma tonalidade preta mais rica, tendo como efeito uma maior definição da geometria visual do Qashqai.

O Deep Ocean é uma tonalidade apelativa. Parece situar-se entre o azul-escuro e azul-petróleo metálico, dependendo das condições de luz prevalecentes.

Versão Evolve

Uma versão é adicionada à gama Qashqai é a versão Evolve. No exterior, a parte inferior da carroçaria por baixo das portas e as cavas das rodas são da cor da carroçaria. Existem também jantes de liga leve de 20” que proporcionam uma maior presença na estrada.

Acabamentos interiores de qualidade superior

Para versões superiores, existe uma nova aplicação de Alcantara® no painel de instrumentos, nas inserções das portas, nos apoios para braços das portas, na tampa da consola de arrumação central e até nas almofadas para os joelhos, tudo de forma a elevar o ambiente a bordo.

Novos materiais com padrões adornam a consola central em torno do seletor de velocidades e a inserção decorativa entre o painel de instrumentos e o porta-luvas, sublinhando a atenção ao detalhe que está na base da arte japonesa.

Foram introduzidos acabamentos de bancos atualizados nas três versões superiores do Qashqai, para um toque ainda mais premium. O mais notável é o couro premium preto parcialmente acolchoado no Qashqai topo de gama. Na versão imediatamente abaixo, existe uma pele sintética acolchoada que é complementada por flashes “burnt umber” (tom acastanhado) na base do banco e nos ombros do assento.

Outra nova dimensão para a elevada sensação de vida a bordo é a adição de iluminação ambiente que oferece 64 opções de cores diferentes nas versões Advance, Evolve e superiores.

Tecnologia atualizada

O sistema atualizado do Monitor de Visão Global (AVM) inclui agora uma função 3D que permite ao condutor ver o automóvel não só de cima, mas também selecionar um dos oito pontos de vista diferentes da câmara externa para visualizar o automóvel de frente, de trás, dos lados ou dos cantos, de modo a identificar potencialmente quaisquer perigos exteriores não visíveis.

Além disso, uma funcionalidade conhecida como “vista invisível do capot” permite ao condutor ver a posição das rodas dianteiras como se estivesse a olhar para elas a partir de trás, permitindo manobras com precisão em locais apertados, como parques

de estacionamento com vários pisos, onde existem bermas de betão que danificariam uma roda.

A tecnologia AVM pode, também, ser utilizada para ajudar os condutores a fazer uma entrada segura a partir de uma saída difícil para uma estrada onde a visibilidade é limitada. Utiliza uma câmara frontal de ângulo amplo para mostrar a vista da frente do capot, projetada no ecrã central. Tal como a função “Memória de Localização de Lugar de Estacionamento”, os locais com visibilidade limitada podem ser guardados na memória GPS do AVM, para que este seja ativo automaticamente perto do cruzamento.

Google built-in

O novo Qashqai é o primeiro veículo da gama europeia da Nissan com o Google built- in como parte do sistema de info-entretenimento NissanConnect, que permite uma interação quase perfeita entre a vida digital do cliente e o seu veículo.

O Qashqai vem de série com o Google built-in e, uma vez iniciada a sessão, com uma Conta Google pessoal, os condutores podem aceder aos seus locais e pontos de interesse favoritos. Isto reduz a dependência de um telemóvel e de uma rede móvel. As atualizações Over-the-Air garantem que as informações do mapa estão sempre atualizadas.

O Google Assistant permite que o condutor utilize a sua voz para obter ajuda em modo mãos-livres em viagem. Por exemplo, os condutores podem dizer “Hey Google” para controlar o sistema de ventilação do veículo, os bancos e para-brisas aquecidos, ou para navegar até ao próximo destino. Além disso, os condutores podem fazer chamadas telefónicas e ouvir instruções áudio sem tirar os olhos da estrada.

Os condutores também têm acesso a um ecossistema de aplicações que estão disponíveis para transferência no Google Play. Podem convenientemente ouvir a sua música favorita, podcasts, audiolivros, e muito mais, diretamente a partir do seu veículo.

Para maior tranquilidade, a atualização dos serviços NissanConnect vigiará o Qashqai em nome do condutor. Pode lembrar os clientes caso se tenham esquecido de trancar o automóvel ou de fechar as janelas se estas permanecerem abertas um minuto após o motor ter parado. Também os avisa se o automóvel tiver sido rebocado. Em caso de suspeita de roubo, o veículo pode ser imobilizado e, utilizando o fornecedor externo da Nissan, as autoridades policiais podem ser informadas para o recuperar – mesmo em países estrangeiros.

Da mesma forma, os clientes Qashqai com uma subscrição de plano de dados também podem utilizar o sistema de casa inteligente da Amazon, Alexa. Os clientes podem falar com a Amazon Alexa no seu Qashqai. Com a Alexa, podem pedir para reproduzir música, ouvir as notícias, consultar a meteorologia, controlar dispositivos domésticos inteligentes e muito mais.

e-POWER: o nosso grupo motopropulsor único e inovador

Desde o seu lançamento em setembro de 2022, a Nissan já vendeu mais de 140.000 Qashqai e-POWER – com os clientes a adorarem a sensação de condução elétrica.

A essência do grupo motopropulsor único e inovador do e-POWER é o facto de as rodas serem apenas acionadas diretamente pelo motor elétrico, ao contrário dos híbridos convencionais.

Uma transmissão direta do motor elétrico para as rodas é sinónimo da ausência de caixa de velocidades, binário elevado e instantâneo, e uma resposta linear. Representa a sensação de condução EV sem a necessidade de pensar em carregar – um passo em frente para os clientes que ainda não estão prontos para fazer a mudança para um veículo 100% elétrico.

O único papel do avançado motor turbo de 3 cilindros – com tecnologia de taxa de compressão variável – é gerar eletricidade, que é enviada para o motor elétrico de 140 kW ou para a bateria de 1,8 kW (ou ambos, de acordo com o cenário de condução). O motor trabalha silenciosamente em segundo plano para fornecer a carga necessária à bateria e ao motor. Foi programado para fornecer eletricidade em função da velocidade do veículo para evitar a desconcertante desconexão entre o som de fundo e o progresso do veículo.

O Qashqai está agora em produção na fábrica da Nissan em Sunderland, no Reino Unido, onde foram construídas mais de 4 milhões de unidades desde que o original foi lançado em 2007.

As vendas do novo Qashqai terão início a partir de julho.

Otovo e Grupo Volkswagen unem-se para criar soluções de carregamento doméstico sustentáveis e mais acessíveis

Otovo, principal marketplace europeu de instalação de painéis solares e baterias para o mercado residencial, acaba de estabelecer uma parceria estratégica com a Elli, marca do Grupo Volkswagen para carregamento e energia, com o objetivo de oferecer uma solução holística que combine energia solar limpa e mobilidade elétrica. As duas juntas pretendem criam um ecossistema perfeito de mobilidade e energia sustentáveis que beneficia tanto o ambiente como a carteira dos consumidores.

A combinação de energia solar e mobilidade elétrica permite que ambas as empresas desenvolvam soluções personalizadas para o crescente mercado de veículos elétricos. A partir do verão de 2024 os clientes Volkswagen poderão adquirir um sistema fotovoltaico juntamente com o novo Elli Charger 2 e instalá-lo recorrendo a um instalador da rede Otovo.

O carregador e a bateria de energia solar são coordenados para que os consumidores possam carregar diretamente os seus carros com o excedente fotovoltaico e garantir uma poupança de até 40% em cada carregamento. 

Um dos principais benefícios desta parceria é a redução significativa do custo total de propriedade de veículos elétricos através da utilização de sistemas fotovoltaicos. Os proprietários de veículos elétricos passam a produzir a energia que necessitam, tornando-os independentes das flutuações de preço da eletricidade.

Esta poupança aliada aos benefícios ecológicos tornam a combinação de energia solar e mobilidade elétrica extremamente atrativa para os consumidores.

Para avançar ainda mais na mobilidade elétrica, precisamos tornar todo o ecossistema de carregamento mais acessível e rentável para os consumidores. Portanto, a parceria com a Otovo não é apenas um sinal importante para o negócio de carregamento e energia na Europa como também para a integração inteligente da mobilidade e da transição energética em casa. Estamos muito satisfeitos com este importante passo e cooperação pioneira”, explica Giovanni Palazzo, CEO da Elli.

Através desta parceria com a Elli e com o Grupo Volkswagen, as nossas soluções fotovoltaicas chegarão mais facilmente a cada vez mais consumidores. A poupança associada aos nossos sistemas será imediatamente visível e irá permitir-nos aumentar  o valor para o cliente final através de maiores poupanças.”, considera Manuel Pina, diretor-geral da Otovo em Portugal.

Hyundai revela as primeiras imagens do seu primeiro modelo 100% elétrico do segmento A: INSTER

A Hyundai Motor Company apresentou hoje as primeiras imagens oficiais do seu novo EV subcompacto do segmento A: INSTER.

O nome INSTER deriva de “íntimo” e “inovador”, refletindo a evolução do CASPER, um automóvel com motor a combustão a gasolina exclusivo para a Coreia, lançado em 2021. O INSTER estabelecerá novos padrões em termos de autonomia, tecnologia e recursos de segurança, redefinindo o que os clientes podem esperar de um automóvel neste segmento.

As imagens revelam um perfil robusto, mas compacto de SUV, com luzes diurnas de LED exclusivas, além de indicadores de direção e luzes traseiras com gráficos pixelizados que definem o design do novo EV subcompacto.

A Hyundai também anunciou que a autonomia máxima projetada do INSTER é de 355 km (WLTP) com uma única carga.

O INSTER fará sua estreia global no Salão Internacional de Mobilidade de Busan no final deste mês e será comercializado como CASPER Electric na Coreia.

Miki Biasion vai apoiar a Lancia no desenvolvimento do Lancia Ypsilon HF e do Lancia Ypsilon Rally 4 HF

“Hoje, a Lancia dá mais um passo em frente no seu percurso de Renascimento. No final de maio apresentámos em antevisão dois grandes novos modelos, que serão lançados oficialmente em 2025: o Novo Lancia Ypsilon HF, a versão de elevada performance do primeiro automóvel da nova era da marca; e o Lancia Ypsilon Rally 4 HF, o modelo que marcará o regresso oficial da Lancia ao mundo dos ralis, em linha com a sua lendária história desportiva. O ‘porta-voz’ natural deste duplo regresso só poderia ser Miki Biasion, o piloto italiano de ralis mais bem sucedido de todos os tempos, que contribuiu para fazer da Lancia a marca mais vitoriosa de sempre na história da modalidade. Os seus muitos anos de experiência com a equipa Lancia Corse serão fundamentais para o desenvolvimento de ambos os carros. É o início de um novo capítulo na história do Renascimento da marca, caracterizado pela ambição, pragmatismo e humildade, totalmente em linha com o ADN da marca”, declarou Luca Napolitano, CEO da marca Lancia.

“Sinto-me extremamente honrado por poder apoiar a Equipa de Produto da Lancia nas configurações e comportamento dinâmico do Ypsilon HF, oferecendo um verdadeiro prazer de condução desportiva aos seus condutores. Estou também muito satisfeito por trabalhar com a equipa Stellantis Motorsport no aperfeiçoamento do desempenho do Ypsilon Rally 4 HF: ‘setup’, travagem e calibração do motor. Espero poder encorajar todos os jovens pilotos que estão a fazer o seu percurso com o nosso Lancia Ypsilon Rally 4 HF, para se tornarem os profissionais e campeões do futuro. A Lancia das vitórias e das competições está de volta e estou absolutamente encantado por fazer parte disso”, afirmou Miki Biasion.

Miki Biasion é um ícone na história do desporto automóvel, tendo contribuído para fazer da Lancia a marca mais bem-sucedida de todos os tempos, com 15 Campeonatos do Mundo de Ralis, três Campeonatos do Mundo de Construtores e de Resistência, uma vitória nas 1000 Miglia, duas vitórias na Targa Florio e uma vitória na Carrera Panamericana.

Biasion fez a sua estreia nas cores da Lancia ao volante do Rally 037 Gr. B. Em 1983, ano em que correu e venceu os campeonatos italiano e europeu. A partir de 1986, participa apenas em ralis incluídos no Campeonato do Mundo: no seu primeiro ano, leva o Delta S4 à vitória na Argentina. Os resultados melhoraram ainda mais na época seguinte; as suas cinco vitórias em 1988 incluíram o seu primeiro título mundial com o Delta Integrale Gr. A. Em 1989, Biasion juntou-se às fileiras dos bicampeões mundiais e, em ambos os anos, venceu também o Rali Safari, em África, sendo o único italiano a consegui-lo.

Desta forma, Biasion ligou indissociavelmente o seu nome a esta marca nos anos 80 e 90, tornando-se no piloto italiano com maior sucesso de todos os tempos, tendo conduzido o icónico Delta do Team Martini Racing ao triunfo nos Campeonatos do Mundo de 1988 e 1989.

O novo Transporter: primeiro olhar sobre o design icónico da sétima geração

A Volkswagen Veículos Comerciais está a apresentar os primeiros detalhes de design da nova geração do Transporter. “Estamos a transferir o ADN do nosso ícone para os tempos modernos com o Transporter completamente novo”, explica Albert Kirzinger, Diretor de Design da marca Volkswagen Veículos Comerciais. Kirzinger continua: “Os pormenores da sétima geração retomam as características de design dos seus seis antecessores e dão-lhes uma nova interpretação. Uma história com tradição: cada novo Volkswagen Transporter sempre representou uma nova era visual, uma ponte estilística entre uma longa história, o presente e o futuro. Foi precisamente este rumo que manteve esta gama atualizada durante mais de oito décadas, tornando-a a série de carrinhas mais bem-sucedida do mundo na sua classe”.  O lançamento no mercado está previsto para o primeiro trimestre de 2025.

ADN ‘Pão de forma’: “Basta um segundo para reconhecer imediatamente o Transporter – redesenhado do primeiro ao último milímetro – como o sucessor do T6.1 e como membro da família ‘Pão de forma’ ”, afirma Albert Kirzinger. O Diretor de Design continua: “O design segue consistentemente o icónico ADN da marca. Isto já é evidente na carroçaria principal, que tem o contorno característico da linha de produtos por baixo das janelas laterais. Este ADN único pode ser encontrado em todas as áreas do design exterior e também torna o novo Transporter a referência no seu segmento”. O design do novo Transporter em pormenor:

A frente: O T5 pode ser reconhecido imediatamente pela forma da grelha do radiador, o T6.1 pelos faróis e o T1 pelo formato pão de forma e a frente em V – em todos eles o novo Transporter foi buscar referências. Estas referências podem também ser encontradas em toda a atual gama da Volkswagen Veículos Comerciais. O Diretor de Design acrescenta: “O design frontal do nosso sétimo Transporter deixa imediatamente claro que é um membro da família e complementa a dupla Multivan e ID. Buzz”.

A silhueta: A vista lateral do Transporter, que tem entre 5.050 mm e 5.450 mm de comprimento, mostra o design típico da marca. “Tal como no T6.1, prolongámos o contorno superior dos faróis como uma linha para os lados. Isto continua até à traseira e cria uma curvatura linear pronunciada acima dela. Esta linha separa as zonas superior e inferior da carroçaria e é uma homenagem ao T1″, afirma Kirzinger. A gama de jantes de 16, 17 e 19 polegadas do Transporter também foi redesenhada. Particularmente marcante é a jante de liga leve Indianapolis de 19 polegadas, com a sua aba cortada em diamante, bem como seis raios pretos e superfícies interiores. A tampa do depósito de combustível integrada na zona do pilar B das versões diesel e híbrida plug-in, tal como no T6.1 e no Crafter, está novamente acessível de forma ideal. A tampa da tomada de carregamento dos modelos com motorização híbrida plug-in e totalmente elétrica encontra-se sob o farol direito.

Traseira: A traseira do sétimo Volkswagen Transporter tem um design homogéneo e, por isso, apresenta os traços claros e característicos de um Veículo Comercial Volkswagen. A variante comercial estará novamente disponível com um portão traseiro ou com duas portas traseiras. Embora completamente redesenhado e tecnicamente renovado, a forma marcante dos faróis traseiros de LED cria uma ponte estilística com o T5. “Com uma linha horizontal por baixo do óculo traseiro e uma faixa preta acima da matrícula, formamos uma faixa horizontal suave entre os grupos de luzes traseiras em forma de C, que também usamos aqui para enfatizar a clareza icónica do novo Transporter”, diz Albert Kirzinger. E continua: “Como sempre num veículo comercial Volkswagen, não há nenhuma linha que não seja lógica. As linhas horizontais descritas por baixo do óculo traseiro e nas laterais por baixo dos puxadores das portas são um bom exemplo disso, enquadrando o logótipo da Volkswagen e estendendo-se até às luzes traseiras com precisão milimétrica.”  Mais uma vez, a forma segue sempre a função no sétimo Transporter. O portão traseiro ou as duas portas laterais de correr são outro exemplo, prolongando-se até ao para-choques, o que resulta numa altura de carga reduzida de apenas 575 mm a 638 mm (consoante a versão).

Polestar reduz as emissões na sua cadeia de abastecimento por meio do uso de combustíveis renováveis para transporte marítimo

A Polestar (Nasdaq: PSNY) está a dar novos passos para reduzir as emissões na sua cadeia de abastecimento com o uso de combustíveis renováveis nas suas rotas de transporte marítimo, que representam cerca de 75% do total de emissões da empresa atribuíveis ao transporte.

Além disso, o centro de processamento de veículos (VPC) da Polestar na Bélgica já funciona com eletricidade 100% renovável. O VPC é uma instalação de acabamento e preparação de veículos (incluindo a carga das baterias com eletricidade renovável) antes da sua entrega aos clientes na Europa.

Agora que a produção do Polestar 3 e Polestar 4 se intensifica, será utilizado combustível renovável para cerca de 65% do transporte de veículos da Ásia para o VPC da Polestar na localidade belga de Zeebrugge. A Polestar também planeia utilizar combustíveis renováveis no transporte da América do Norte durante a segunda metade do ano, quando o Polestar 3 começar a ser fabricado na Carolina do Sul. Graças ao uso de biocombustível B30, que contém 30% de ésteres metílicos de ácidos graxos (FAME), as emissões dessas rotas serão reduzidas em cerca de 20-25% em comparação com os combustíveis convencionais de óleo combustível com enxofre.

A Polestar também adotou medidas para descarbonizar o transporte marítimo intercontinental para a distribuição de materiais de produção e peças de reposição, que já é realizado com combustível 100% FAME, o que reduz as emissões de gases de efeito estufa em 84% em comparação com os combustíveis fósseis. O combustível FAME é obtido de fontes renováveis, como óleo de cozinha usado, sem utilizar matérias-primas relacionadas com o óleo de palma ou sua produção.

Jonas Engström, diretor de operações da Polestar, comenta: “É um passo muito importante em direção ao objetivo da Polestar de alcançar a neutralidade climática em 2040, o que significa eliminar todas as emissões de gases de efeito estufa em todas as operações e em todas as fases do ciclo de vida de nossos veículos, incluindo as emissões na cadeia de abastecimento. O crescimento da nossa gama de modelos está cada vez mais rápido e estamos a expandir a nossa rede de fábricas, por isso as soluções logísticas sustentáveis são mais necessárias do que nunca.”

A Polestar publicou recentemente o seu relatório de sustentabilidade correspondente a 2023. As emissões de gases de efeito estufa por veículo vendido foram reduzidas em 9% em 2023 em comparação com 2022, o que demonstra que é possível continuar a crescer sem aumentar as emissões.

Lancia desvenda o Ypsilon HF, o Ypsilon Rally4 HF e regressa aos ralis

“Um carro, quatro histórias. A Lancia conta hoje quatro histórias. A primeira assenta na parceria com a Cassina, excelência italiana em mobiliário topo de gama e que contribui para o posicionamento da marca no mercado ‘premium’. Na segunda desvenda uma gama completa e elegante, associada a uma oferta financeira que lhe permite posicionar-se no coração do mercado, para oferecer exclusividade aos clientes. Mas não ficámos por aqui…

A Lancia apresenta hoje o Lancia Ypsilon HF, versão de elevada performance do primeiro automóvel da nova era da marca, que chegará ao mercado em maio de 2025, bem como o Ypsilon Rally4 HF, que representa o regresso da Lancia aos ralis.

A Lancia sempre entrou no coração das pessoas através do seu espírito competitivo, representado pelos modelos icónicos do seu passado, que a tornaram na marca mais bem-sucedida de todos os tempos no mundo dos ralis. Esse coração desportivo volta hoje a bater e esses mesmos fãs serão os novos clientes Lancia de amanhã”, afirmou Luca Napolitano, CEO da marca Lancia.

Lancia Ypsilon HF

O Lancia Ypsilon HF representa a expressão da alma mais competitiva e de performance da marca. A Lancia inspira-se, mais uma vez, no seu passado, reinterpretando-o para olhar para o futuro com grandes ambições.

Alimentado por um motor 100 por cento elétrico de 240 cv e com uma aceleração dos 0 aos 100 km/h em apenas 5,8 segundos, o Lancia Ypsilon HF terá um porte rebaixado, uma carroçaria alargada de formato agressivo e musculado, inspirada nos automóveis icónicos e mais radicais que compõem a história da marca, com a forma e o design ao serviço da performance.

O modelo fará a sua estreia no mercado em maio de 2025. Depois do Lancia Ypsilon HF, também o Gamma e o Delta terão uma versão HF.

O logótipo “HF” e a imparável corrida do elefante

O Ypsilon HF voltará a ostentar o logótipo “HF”, assinatura histórica dos modelos Lancia de elevado desempenho, introduzida pela primeira vez em 1960, no Salão Automóvel de Genebra, quando um grupo de apaixonados, proprietários de automóveis da marca, fundou o clube “Lancia Hi-Fi” (“High-Fidelity”), grupo exclusivo de clientes mais fiéis, reservado aos que tinham comprado pelo menos seis automóveis Lancia novos. O logótipo“HF” tornou-se, então, um elemento distintivo da HF Squadra Corse Lancia, estrutura fundada em 1963 por Cesare Fiorio, juntamente com alguns pilotos e proprietários apaixonados por automóveis Lancia, tendo assinado muitas das vitórias da marca.

O histórico logótipo era constituído pelas letras maiúsculas “HF”, a branco sobre um fundo preto, com quatro pequenos elefantes vermelhos a correr, inscrevendo, na parte inferior, em letras maiúsculas, as palavras “SQUADRA CORSE”, brancas sobre um fundo vermelho. Os pequenos elefantes foram escolhidos como amuleto da sorte, dada a lenda de que, uma vez lançados em corrida, estes animais são imparáveis, tornando-se, assim, num símbolo de performance e de prazer de condução.

Desvendado em março último em versão revista, o novo logo “HF” reinterpreta o logótipo histórico, tornando-o contemporâneo: os elementos constitutivos da marca, símbolos da tradição Lancia, surgem agora simplificados, tanto em termos de linhas como de formas, criando-se um novo equilíbrio, capaz de expressar inovação, conceito premium e italianismo, com um toque de ecletismo, no máximo respeito pelas inconfundíveis geometrias próprias da marca.

Lancia de regresso a partir da categoria “Rally4”

A partir de hoje, os corações de muitos adeptos e entusiastas dos ralis voltam a bater forte. Isto porque, a Lancia decidiu regressar ao mundo dos ralis, partindo das bases da competição – a categoria “Rally4” – coração pulsante dos ralis, representativa da pura paixão, onde os jovens pilotos iniciam as suas carreiras com paixão, para se tornarem nos profissionais do futuro. Um novo começo ao perfeito estilo Lancia, caracterizado pela ambição, pragmatismo e humildade, de acordo com a missão e o ADN da marca.

A Lancia continua a ser a marca de ralis mais bem-sucedida de todos os tempos, contando com 15 Campeonatos do Mundo de Ralis, três Campeonatos do Mundo de Resistência, a vitória numa edição da 1000 Miglia, em duas Targa Florio e numa Carrera Panamericana.

O Lancia Ypsilon Rally4 HF é alimentado por um motor de 1,2 litros turbo, de três cilindros e quatro válvulas por cilindro, com 212 cv de potência. Dotado de tração dianteira e transmissão mecânica de cinco velocidades e diferencial autoblocante mecânico, o modelo de elevado desempenho representa uma solução ideal para o prazer de todos os entusiastas dos ralis, mas também um sério concorrente para os condutores que aspiram às vitórias na categoria “Rally4” e nos campeonatos de duas rodas motrizes.

O logótipo “LANCIA CORSE HF”

Para além do logo “HF”, o Lancia Ypsilon Rally4 marcará o regresso do logótipo “LANCIA CORSE HF”, lendária assinatura das viaturas de competição.

A marca Lancia inspirou-se no logótipo histórico, agora reinterpretado numa assinatura contemporânea, a olhar para o futuro, em linha com o plano de renascimento da marca.

O lettering da palavra “CORSE” é agora expresso com um tipo de letra especialmente criado para o efeito.

O grafismo do logótipo, com um tipo de letra oblíquo, pretende exprimir o conceito de velocidade, típico do mundo das corridas, criando uma coerência estilística com a forma do logótipo “HF”.

As cores, preto e branco, nele empregues também refletem o conceito original, num logótipo que poderá ser utilizado tanto em declinação horizontal como vertical.