fbpx

Green Future-AutoMagazine

O novo portal que leva até si artigos de opinião, crónicas, novidades e estreias do mundo da mobilidade sustentável

GFAM

Novo Kia Picanto: design vanguardista para fruir da liberdade

Adapta-se. Destaca-se. O Picanto, o moderno hatchback compacto da Kia, foi melhorado com um novo design e tecnologias avançadas. Os clientes da marca podem assim experimentar uma condução moderna e com estilo, desfrutando em pleno da liberdade permitida pelo movimento.

“Sejam condutores que se deslocam entre casa e o trabalho ou jovens adultos que adquirem o seu primeiro automóvel, parte do sucesso duradouro do Kia Picanto é a sua capacidade de apelar a um vasto leque de clientes”, explica o vice-presidente de Produtos e Marketing da Kia Europa, Sjoerd Knipping. “Numa altura em que as sociedades enfrentam um aumento generalizado dos preços, e os debates sobre o espaço urbano e a qualidade de vida estão cada vez mais na ordem do dia, o novo Picanto permite que os clientes desfrutem da liberdade permitida pelo movimento.”

O novo Picanto está já disponível para encomenda com o nível de equipamento Urban, com preços para o mercado nacional entre os 17.500 euros da versão 5MT e 18.500 euros da versão 5AMT, estando previstas condições especiais para pronto pagamento. A partir de outubro deste ano, juntar-se-á também a versão GT Line. Esta última, de cariz mais desportivo, personifica as aspirações da marca Kia ao combinar um exterior elegante com tecnologia avançada.

O Picanto é um dos modelos mais vendidos da Kia em várias regiões do mundo, e continua a ser um dos favoritos entre os condutores europeus do segmento A, que valorizam viagens curtas e o acesso a espaços de estacionamento limitados. Neste contexto, o novo Picanto oferece um amplo conjunto de funcionalidades, muitas das quais passaram a ser fornecidas

de série com esta nova versão. Além disso, os seus sistemas de assistência à condução permitem circular de forma mais fácil e confortável nas cidades europeias movimentadas.

O novo Picanto permite que os clientes mais jovens e/ou estreantes na Kia estabeleçam uma ligação com a marca e façam uma parceria com ela na sua jornada de vida – sem comprometer a qualidade ou a comodidade. É um símbolo de independência e uma porta de entrada para a criação de memórias. Uma gama crescente de opções de mobilidade nas cidades europeias permite que o Picanto faça parte de um amplo ecossistema, graças à sua facilidade de estacionamento e manobrabilidade. De notar que os seus 1010 litros de espaço de arrumação (VDA) na bagageira permitem-lhe transportar uma bicicleta dobrável ou uma scooter elétrica.

A Kia está a transformar-se num fornecedor de soluções de mobilidade sustentável, planeando lançar 15 modelos BEV até 2027. Os veículos de baixo custo e consumo de combustível reduzido, como o novo Picanto, ajudam a apoiar essa transição e abrem caminho para um futuro de mobilidade sustentável.

Design exterior
Design atualizado e inspirado na filosofia “Opposites United”
O novo Picanto inspira-se na filosofia de design “Opposites United” (“Opostos Unidos”) da Kia, que tira partido da tensão criativa gerada pelos valores divergentes da natureza e da modernidade para oferecer um conjunto pleno de harmonia. O resultado cria uma impressão ousada e futurista, com um design moderno e desportivo.

Incorporada no conjunto formado pelo novo para-choques dianteiro, a emblemática grelha dianteira “Tiger Nose”, o guarda-lamas e o capô, a igualmente nova e potente configuração de luzes do Picanto convergem para os elementos de entrada de ar dianteiros, conferindo a este modelo uma imagem assertiva. Os novos faróis e as luzes de circulação diurna realçam a modernidade e a tecnologia, além de darem a este novo modelo uma postura ampla e confiante. O design traseiro simples e estável destaca a conectividade vertical entre as luzes traseiras redesenhadas do novo Picanto e o para-choques. A sua assinatura de luz traseira larga e proeminente utiliza o volume e a parte central do novo para-choques traseiro e da nova porta da bagageira para realçar a força e a largura.

O nível de equipamento Urban do Picanto inclui jantes de 14 polegadas de série. A presença do nível GT Line será reforçada com uma dianteira confiante, que realça os elementos desportivos. Ao mesmo tempo, a grelha “Tiger Nose” foi alargada para maximizar um visual dinâmico. O GT Line apresentará ainda novas jantes específicas de 16 polegadas cortadas a diamante e um difusor traseiro desportivo, também ele concebido especificamente para este nível de equipamento.

Uma escolha de nove acabamentos de pintura vibrantes permite que o Picanto se destaque com uma imagem exterior ousada. Quatro deles são novos: Signal Red, Smoke Blue, Sporty Blue e Adventurous Green.

Design interior
Esquemas de cor interiores inspirados na natureza, proporcionando conforto premium
O habitáculo do Picanto está disponível com dois acabamentos: o nível de equipamento Urban oferece bancos de tecido preto, enquanto o GT Line incluirá o pacote Preto Brilhante de série.

O couro sintético representa o primeiro passo na estratégia da Kia para tornar as cores, os materiais e os acabamentos dos seus veículos mais sustentáveis. A Action 1 é “isenta de

couro”, o que significa que a Kia planeia eliminar gradualmente a utilização de couro nos seus veículos, começando com o EV9. A Action 2 significa “10 itens obrigatórios”, ou seja, dez materiais que a Kia identificou como sendo particularmente sustentáveis e que pretende incorporar nos seus veículos no futuro, enquanto a Action 3 significa “Fabrico Biológico”, representando a inovação de novos materiais de base biológica.

Motorização

Motor a gasolina 1.0 litros e opção 5MT ou 5AMT

O novo Picanto tem por base um motor a gasolina de 1.0 litros, a opção perfeita para os clientes que pretendem maximizar a eficiência e reduzir as emissões de CO2. Naturalmente aspirado, este motor apresenta condutas de recirculação de gases de escape melhoradas e um comando otimizado das válvulas de admissão. Além disso, proporciona ainda um melhor arrefecimento da câmara de combustão, graças a novos aperfeiçoamentos realizados neste domínio.

Este motor transmite a potência às rodas dianteiras através de uma caixa manual de cinco velocidades (5MT) ou através da Caixa de Velocidades Manual Automatizada (AMT) da Kia, que se baseia numa transmissão manual de cinco velocidades dotada de atuadores de embraiagem e passagens de caixa para automatizar as respetivas funções. A AMT oferece assim o melhor dos dois mundos, ao combinar a eficiência de combustível de uma caixa de velocidades manual convencional com a comodidade de uma caixa de velocidades automática descomplicada, que torna a condução urbana mais confortável.

Conforto a bordo e condução
Divertido e fácil de manobrar em vilas e cidades
O Picanto continua a destacar-se pelas suas conhecidas respostas rápidas e ágeis, auxiliadas pela suspensão independente MacPherson à frente e pelo eixo traseiro com barra de torção – sem sacrificar uma elevada estabilidade, para a qual contribui também uma distância entre eixos relativamente longa.

Uma cremalheira de direção rápida contribui para respostas imediatas às solicitações do condutor, proporcionando menos voltas ao volante de extremo a extremo do que muitos dos seus concorrentes (2,8 voltas). O Picanto revela-se assim fácil de conduzir a baixa velocidade e em cenários urbanos. Com as rodas dianteiras localizadas perto da frente do veículo, foi possível reduzir o peso à frente do eixo dianteiro, o que contribui igualmente para um comportamento mais ágil.

O Picanto oferece vetorização de binário por travagem – uma função adicional do sistema de Controlo Eletrónico de Estabilidade (Electronic Stability Control, ESC). Ao utilizar esta tecnologia num automóvel do segmento A, o Picanto mantém um nível superior de comportamento e estabilidade em curva, ajudando a reduzir a subviragem nas curvas mais acentuadas.

Tecnologia
Ecrã tátil de 8 polegadas e painel de instrumentos digital agora de série
O novo Picanto está equipado de série com um sistema de navegação com ecrã tátil “flutuante” de 8 polegadas e um visor digital de alta resolução de 4,2 polegadas no painel de instrumentos do condutor. O sistema de navegação com ecrã tátil de 8 polegadas possui multiligação Bluetooth, sendo possível emparelhar até dois dispositivos móveis em simultâneo – um para utilização de telefone “mãos-livres” e multimédia e outro apenas para uso de multimédia. Este sistema oferece ainda o Apple CarPlay e o Android Auto como equipamento de série.

As funcionalidades do Kia Connect incluem diversos serviços de bordo, nomeadamente informações de trânsito em tempo real, previsões meteorológicas, pontos de interesse (POI) e dados de possíveis estacionamentos na rua e em parques. Consoante o país, os utilizadores podem ainda enviar remotamente direções de percurso para o seu automóvel antes de uma viagem, verificar a localização do mesmo e aceder a relatórios de funcionamento e avisos de diagnóstico.

O Reconhecimento de Voz Online permite aos utilizadores pesquisar POI, moradas e atualizações meteorológicas. Um novo serviço de encaminhamento “Navegação Online” utiliza dados de trânsito em tempo real e históricos baseados na nuvem para prever percursos eficientes em termos de tempo, com mais precisão que nunca.

Os clientes podem também aceder à aplicação Kia Connect, compatível com smartphones Android e Apple, que oferece funcionalidades como a Navegação de Última Milha. Esta ajuda-os a continuar a navegar até ao seu destino depois de estacionarem e saírem da sua viatura, ou a orientar-se em cidades e vilas onde os centros de estacionamento se situam muitas vezes longe das lojas, cafés e restaurantes.

Por último, o novo Picanto está equipado com uma nova funcionalidade “over-the-air”, que proporciona conforto adicional aos clientes e também lhes poupa tempo, uma vez que mantém os sistemas de navegação e infotainment automaticamente atualizados por via remota, sem ser necessária qualquer ação humana. Este é apenas um exemplo de como a Kia está a estabelecer a base para uma experiência conectada mais perfeita e linear, fornecendo aos seus clientes a tecnologia mais avançada.

Segurança e tranquilidade de série
Vasta gama de novas tecnologias de ADAS, segurança e comodidade
Para aumentar a segurança dos ocupantes, o novo Picanto contempla os Sistemas Avançados de Assistência à Condução (Advanced Driver Assistance Systems, ADAS) da Kia, a par de um conjunto de sistemas de segurança ativa, o que o torna um dos automóveis mais seguros da sua classe. Consoante a especificação, as novas funcionalidades do Picanto incluem a Assistência à Prevenção de Colisões Frontais 1.5 (Forward Collision-Avoidance Assist, FCA) com deteção de veículos, ciclistas e peões. Esta função inclui Viragem em Cruzamentos (Junction Turning): se surgir um risco de colisão ao virar à esquerda num cruzamento (ou ao virar à direita, no Reino Unido), a função aplica automaticamente uma travagem de emergência.

O Picanto está também disponível com Sistema de Assistência à Manutenção na Faixa de Rodagem (Lane Keeping Assist, LKA), Aviso de Atenção do Condutor com Aviso de Arranque do Veículo da Frente (Driver Attention Warning and Leading Vehicle Departure Warning, DAW+), Assistência Inteligente à Limitação de Velocidade (Intelligent Speed Limit Assist, ISLA) e Assistente de Manutenção na Faixa de Rodagem (Lane Following Assist, LFA). O LFA utiliza a câmara dianteira para monitorizar as marcações da estrada, controlando a aperfeiçoada direção do Picanto para mantê-lo no centro da sua faixa.

Os condutores do novo Picanto podem ainda contar com o Sinal de Travagem de Emergência (Emergency Stop Signal, ESS), que ativa automaticamente as luzes intermitentes de emergência para alertar o veículo atrás se o condutor travar de repente. Nas subidas, a Assistência ao Arranque em Subidas (Hill-start Assist Control, HAC) mantém o veículo travado para garantir que este arranca suavemente.

O novo Picanto também apresenta, como equipamento de série, os sistemas de Gestão da Estabilidade do Veículo (Vehicle Stability Management, VSM), Controlo de Travagem em Curva (Cornering Brake Control, CBC) e Estabilidade em Linha Reta (Straight-line Stability, SLS) da Kia, que ajudam o condutor a manter o controlo do veículo nas travagens e em curva. Igualmente fornecidos de série são o sistema de seis airbags em todo o habitáculo, as correias e fixações ISOFIX para cadeiras de criança e a garantia de 7 anos e 150 000 quilómetros da Kia, líder do setor.

Stellantis expande a tecnologia híbrida de referência a mais modelos para responder à procura dos clientes europeus

Tirando partido da sua abordagem multienergia, a Stellantis está a reagir rapidamente ao rápido aumento das encomendas de modelos híbridos por parte dos clientes europeus, em especial os que utilizam a mais recente e avançada tecnologia híbrida eDCT. A empresa irá propor 30 modelos híbridos este ano e planeia introduzir mais seis até 2026. As variantes híbridas proporcionam uma experiência de condução excecional, assegurando, em simultâneo, uma redução das emissões de CO2 a um preço mais acessível do que os veículos 100 por cento elétricos e híbridos plug-in.

A Stellantis registou um aumento de 41% nas vendas de modelos híbridos na UE30, no acumulado do ano de 2024, em relação ao acumulado do ano de 20231 e espera alcançar um aumento na taxa de aceitação dos clientes com os próximos lançamentos. A Stellantis é líder de vendas de veículos de baixas emissões na UE30, grupo que abrange as propostas elétricas a bateria, células de combustível, híbridos plug-in e híbridos, para os segmentos A e B e veículos comerciais ligeiros.

“Numa era em que a sustentabilidade se conjuga com a inovação, a Stellantis mantém-se na vanguarda com o nosso compromisso final de fazer avançar a tecnologia híbrida para os nossos clientes europeus”, afirmou Uwe Hochgeschurtz, Chief Operating Officer da Stellantis para a Europa Alargada. “Esta tecnologia não só melhora a eficiência e o desempenho dos motores de combustão tradicionais, como também nos impulsiona para um futuro de emissões mais baixas, maior autonomia dos veículos e acessibilidade geral para os nossos clientes.”

Veículos híbridos da marca Stellantis já disponíveis ou a ser lançados ainda este ano na Europa:

  • Alfa Romeo Junior e Tonale
  • Novo Citroën C3, novo C3 AirCross, C4, C4X, C5 AirCross, C5X
  • DS 3 e DS 4
  • Fiat Panda e 600
  • Jeep® Avenger, Renegade e Compass
  • Novo Lancia Ypsilon
  • Maserati Grecale
  • Opel/Vauxhall Corsa, Astra, Astra SportsTourer, Mokka,Frontera e novo Grandland
  • Peugeot 208, 308, 308 SW, 408, 2008, novo 3008 e novo5008.

Os modelos híbridos da Stellantis

A Stellantis disponibiliza uma gama de tecnologias – híbridas, híbridas plug-in e 100 por cento elétricas – tirando partido da sua pegada de produção multienergia, para garantir uma opção adequada às várias preferências dos clientes, necessidades de condução e dimensões dos veículos. Os veículos híbridos recolhem a energia cinética que, de outra forma, se perderia durante os processos de travagem e de desaceleração, energia que é armazenada numa bateria compacta e leve e reutilizada durante a aceleração, contribuindo para uma experiência de condução mais eficiente.

“Temos uma solução híbrida muito competitiva que estamos agora a impulsionar com a nossa nova tecnologia eDCT e estamos a implementá-la numa vasta gama de modelos, tornando-a acessível a muitos clientes”, afirmou Sébastien Jacquet, Deputy Chief Engineering Officer da Stellantis. “Os híbridos são fáceis de utilizar e não requerem qualquer alteração dos hábitos de condução, em comparação com os veículos tradicionais com motor de combustão interna. A nossa tecnologia avançada eDCT permite que o motor de combustão interna permaneça desligado, particularmente durante a condução a baixa velocidade, resultando numa redução das emissões de CO2 e do consumo de combustível. Isto não é apenas inovação; é inovação ao alcance de todos”.

A avançada tecnologia híbrida eDCT

A maioria dos veículos híbridos das marcas da Stellantis na Europa está agora equipada com a tecnologia eDCT de última geração, com o seu motor elétrico de 21 kW integrado, proporcionando uma experiência de condução excecionalmente fácil e sem interrupções, incluindo a condução puramente elétrica, por exemplo, em condições de condução na cidade. O motor elétrico permite que o veículo se desloque com o motor de combustão interna desligado durante a condução. A bateria de 48 volts e 0,9 kWh do sistema proporciona uma autonomia de até 1 km em condução contínua e pode também fornecer alguma propulsão elétrica durante a condução em velocidade de cruzeiro, sob cargas ligeiras ou em marcha lenta. Durante a desaceleração e a travagem, o motor elétrico passa para a função de gerador, captando energia cinética e alimentando a bateria com eletricidade. Um Belt Starter Generator (gerador operado por correia) permite uma transição rápida e sem problemas entre o modo elétrico e o modo híbrido.

O sistema de propulsão híbrido de base eDCT foi concebido para otimizar a eficiência do combustível, alcançando uma redução de até 20% nas emissões de CO2, em comparação com um motor de combustão com uma transmissão automática. Graças à sua modularidade, o inovador conceito eDCT também pode integrar-se em veículos elétricos do tipo plug-in, fruto de uma uniformidade de 93% dos componentes, mudando-se apenas o módulo de acionamento elétrico e o inversor.

A Stellantis produz atualmente veículos híbridos em mais de 70% das suas fábricas na Europa. Através da joint-venture eTransmissions, a Stellantis e o seu parceiro produzem, atualmente, unidades eDCT em Metz (França) e em Turim (Itália), abastecendo 11 fábricas de veículos. A capacidade de produção combinada é superior a 1,2 milhões de unidades eDCT por ano.

A Stellantis está a investir mais de 50 mil milhões de euros em eletrificação em todo o mundo, ao longo da década, para cumprir os objectivos do plano “Dare Forward 2030”, no qual define querer atingir um mix de vendas de 100% de veículos elétricos a bateria (BEV) para automóveis de passageiros na Europa e de 50% para automóveis de passageiros e camiões ligeiros nos Estados Unidos, até 2030. Para atingir estes objetivos de vendas, a empresa está a assegurar aproximadamente 400 GWh de capacidade de baterias, incluindo o apoio de fábricas de baterias na América do Norte e na Europa. A Stellantis está no bom caminho para se tornar numa empresa neutra em carbono até 2038, abrangendo todos os âmbitos da empresa, com uma compensação percentual de um dígito das restantes emissões.

O totalmente elétrico Škoda Elroq: abrir novos caminhos no segmento dos SUV compactos

Mais um elemento para a família de modelos totalmente elétricos da marca: com estreia mundial agendada para o outono de 2024, o Elroq irá em breve expandir a gama de modelos SUV 100% elétricos da Škoda Auto para o segmento A SUV, aquele que é o maior subsegmento da Europa em volume. Com a sua aparência distinta, o novo SUV é o primeiro modelo da Škoda a adotar a nova linguagem de design Modern Solid da marca, levando o design exterior da gama ainda mais longe. Com muito espaço, incluindo 470 litros a 1.580 litros de capacidade de bagagem, juntamente com dimensões exteriores compactas e opções de arrumação inteligentes, o Elroq é ideal para condução urbana e suburbana. As potências de 125 kW a 220 kW, bem como uma autonomia de mais de 560 km (WLTP) e um tempo de carregamento inferior a 28 minutos, fazem dele o companheiro perfeito para viagens de longa distância. A introdução do Škoda Elroq marca o início da nova campanha BEV da Škoda, que contará com o lançamento de seis modelos elétricos nos próximos anos.

Klaus Zellmer, CEO da Škoda Auto, afirma: “O crescimento da nossa gama de modelos elétricos em vários segmentos novos e atrativos é fundamental para a nossa estratégia de proporcionar aos nossos clientes uma vasta escolha de novos modelos e para o sucesso contínuo da Škoda Auto. O Elroq é um marco na nossa gama BEV, o primeiro de um alinhamento de seis novos modelos totalmente elétricos, após o sucesso do Enyaq e do Enyaq Coupé. Mesmo o primeiro vislumbre do seu novo e arrojado design Modern Solid diz que este automóvel é algo de novo, o equilíbrio perfeito entre tamanho, espaço interior e mobilidade elétrica para a cidade e não só. Além disso, o Škoda Elroq está equipado com tecnologia avançada e sistemas de assistência que sabemos que os nossos clientes valorizam. Estou muito entusiasmado com este novo elemento da nossa família eletrificada em expansão.”

A escolha perfeita para os exploradores do quotidiano dentro e fora da cidade

O novo SUV Škoda Elroq, totalmente elétrico, será o companheiro perfeito para aventuras ao ar livre, enquanto a sua forma compacta e um diâmetro de viragem particularmente curto também o tornam ideal para a vida urbana. Com a sua carroçaria marcante e robusta, o Elroq é imediatamente reconhecível. A tração integral está disponível como opção para viagens fora dos circuitos habituais. Inserido entre a família Škoda Enyaq e o próximo modelo SUV mais pequeno, o Škoda Epiq, o Elroq é a alternativa elétrica ao Škoda Karoq.

Modern Solid design com a Tech-Deck Face no lugar da habitual grelha Škoda

Sublinhando a sua importância estratégica para o fabricante automóvel checo, o Elroq é o primeiro modelo de produção da Škoda a adotar a nova linguagem de design Modern Solid. Por isso, a frente apresenta a Tech-Deck Face e as novas letras do capot, por exemplo. A linguagem de design Modern Solid representa uma mudança fundamental: combina robustez, funcionalidade e autenticidade enquanto transmite uma sensação de segurança e força olhando para os elementos de design típicos da Škoda de uma perspetiva completamente nova. Atrás do elemento Tech-Deck Face em preto brilhante, que substituirá a grelha Škoda, os engenheiros ocultaram sensores como o radar e a câmara frontal. Um pouco mais acima, o Elroq apresentará as novas letras Škoda no capot com contornos fortes, tornando-se o primeiro modelo de produção da marca a eliminar o logótipo anteriormente aí colocado.

Oliver Stefani, Diretor de Design da Škoda, afirma: “O Škoda Elroq inaugura uma nova era no design da Škoda. O seu visual Modern Solid, funcional, minimalista e limpo, exala autenticidade e robustez, mantendo assim as características distintivas do design da Škoda, que são características da nossa marca. Ao mesmo tempo, o Modern Solid traz novos e fantásticos pormenores visuais, como o Tech Deck Face em preto brilhante. Desta forma, conseguimos estabelecer um novo conceito para a parte dianteira, mantendo as referências às linhas familiares da Škoda. A Tech-Deck Face será o elemento de design caraterístico da marca no futuro.”

Faróis LED com linhas delicadas, nova face de quatro olhos e aspeto 2D minimalista

Os faróis LED do Elroq também configuram um novo design marcante. Apresentam faixas de luz superiores finas para as luzes de presença e indicadores, bem como para as luzes diurnas. Abaixo, dois módulos LED para os médios e máximos oferecem uma reinterpretação horizontal da icónica face de quatro olhos da Škoda, assegurando a máxima visibilidade no escuro. Estão disponíveis em duas versões e mesmo os faróis de série utilizam exclusivamente tecnologia LED. Os faróis topo de gama LED Matrix utilizam a tecnologia Matrix, composta por 36 segmentos de luz individuais. Além disso, a parte superior do farol apresenta uma luz de circulação diurna com um novo design, com quatro aberturas retangulares. Para as luzes traseiras, a Škoda mantém-se fiel aos princípios de design estabelecidos, tais como gráficos de luz em forma de C e elementos cristalinos parcialmente iluminados, em harmonia com a linguagem de design Modern Solid. Existem também duas versões das luzes traseiras, ambas utilizando tecnologia 100% LED. A variante topo de gama oferece indicadores dinâmicos, elementos cristalinos retroiluminados, uma animação ao abrir a porta da bagageira e uma nova animação Coming/Leaving Home que também envolve os faróis.

Linha de tejadilho suavemente inclinada e jantes aerodinamicamente otimizadas

A vista lateral do Škoda Elroq apresenta um arco dinâmico que começa no pilar A, estendendo-se até uma linha de tejadilho suavemente inclinada que se funde perfeitamente num spoiler de tejadilho acima da porta traseira. Isto permite uma excelente aerodinâmica, atingindo um baixo coeficiente: 0,26. O veículo também dispõe de jantes aerodinamicamente otimizadas e de um redutor do espaço entre as rodas, que prolonga o revestimento do arco da roda para melhorar o fluxo de ar. As dimensões das jantes variam entre 19 e 21 polegadas.

Design Modern Solid e Design Selections com materiais mais sustentáveis

Totalmente em linha com a nova linguagem de design Modern Solid, o interior do Elroq caracteriza-se pela simplicidade, amplitude e linhas simples. O Cockpit Digital de 5 polegadas já é familiar do Škoda Enyaq e apresenta os dados de condução mais importantes de forma clara. O condutor recebe mais informações através do head-up display opcional e das visualizações de Realidade Aumentada. O ecrã central do sistema de infotainment tem uma diagonal de 13 polegadas e um menu simplificado. 

Com as Design Selections oferecidas para o interior do Elroq, a Škoda está a colocar ainda mais ênfase em materiais sustentáveis, duráveis e práticos. A opção de entrada para o SUV compacto é a Design Selection Studio com tecidos predominantemente cinzentos-escuros. Por exemplo, no Design Selection Loft, os estofos feitos de fibra Recytitan em Dark Melange são utilizados nos painéis das portas, bancos, painel de instrumentos, apoio de braço central e zona dos joelhos. O Recytitan é composto por 78% de PET reciclado, por exemplo, de garrafas de bebidas. O restante é obtido a partir de PET novo e de fibras recicladas mecanicamente. As fibras não selecionadas são processadas sem recurso a tratamentos químicos adicionais.

Quatro opções de motorizações disponíveis e uma autonomia de mais de 560 quilómetros 

O novíssimo Škoda Elroq, construído com base na plataforma MEB do Grupo Volkswagen, virá com quatro variantes de motorização: o Elroq 50, 60, 85 e 85x. Estes modelos variam na capacidade da bateria e na potência correspondente, que vai de 125 kW a 220 kW. O Elroq 50, de entrada de gama, tem tração traseira, uma bateria com uma capacidade bruta de 55 kWh e um motor elétrico no eixo traseiro com uma potência máxima de 125 kW. O Elroq 60 tem uma bateria de 63 kWh e um motor elétrico de 150 kW. Estes dois modelos atingem uma velocidade máxima de 160 km/h. As variantes Elroq 85 e Elroq 85x estão equipadas com uma bateria de 82 kWh (brutos). O Elroq 85 com tração traseira tem uma potência máxima de 210 kW, enquanto o Elroq 85x inclui um motor elétrico adicional no eixo dianteiro, oferecendo tração integral de série e uma potência máxima de 220 kW. Ambas as versões, o Elroq 85 e o 85x, atingem uma velocidade máxima de 180 km/h e oferecem uma autonomia elétrica de mais de 560 quilómetros.

Carregamento rápido DC até 175 kW 

Todas as variantes do novo Škoda Elroq suportam carregamento rápido DC, embora as capacidades máximas de carregamento sejam diferentes. O Elroq 85 e o Elroq 85x oferecem carregamento DC até 175 kW. As baterias das quatro versões de motorizações podem ser carregadas de 10% a 80% em menos de 28 minutos. Nas estações de corrente alternada, todos os modelos Elroq carregam até 11 kW, completando uma carga total em aproximadamente 5,5 a 8 horas, dependendo da variante. O Škoda Elroq suporta o pré-condicionamento automático e manual da bateria. A função de pré-condicionamento da bateria prepara-a para o carregamento DC a baixas temperaturas ambiente, otimizando, assim, a velocidade de carregamento. O processo pode ser iniciado manualmente, premindo um botão no ecrã central do infotainment, ou automaticamente a caminho de uma estação de carregamento, com base nos dados de navegação e na temperatura da bateria.

Muito espaço e características simplesmente inteligentes 

Apesar do seu tamanho compacto, o novíssimo Škoda Elroq oferece muito espaço para a bagagens. A capacidade da bagageira é de 470 litros e pode ser expandida até aos 1.580 litros, rebatendo os bancos traseiros. No interior, existem também numerosas opções de arrumação com uma capacidade total de 48 litros, incluindo vários compartimentos inteligentes. O SUV compacto também marca a estreia das novas funcionalidades Simply Clever. Estas incluem uma prática rede de arrumação opcional para um cabo de carregamento sob a prateleira da bagageira. A própria prateleira da bagageira é ajustável, permitindo uma utilização inteligente e flexível do espaço de carga. O Škoda Elroq também oferece dois compartimentos de arrumação adicionais nos lados da bagageira. Outra nova característica é um código QR na bagageira. Após a leitura, este fornece uma visão geral rápida do equipamento e das funções disponíveis no veículo ou mostra instruções interativas em vídeo sobre como utilizar a prateleira de carga ou os sistemas de rede, por exemplo.

Segurança e conforto graças a sistemas de assistência avançados e até nove airbags

Com uma vasta oferta de sistemas de segurança e de assistência de série, bem como um grande número de avançados sensores, o Škoda Elroq oferece um elevado nível de segurança passiva e ativa. Os sistemas de assistência incluem o Travel Assist que, na sua versão mais recente, apresenta uma utilização muito alargada dos dados. A assistência ao estacionamento é também de última geração: o sistema de Assistência ao Estacionamento Inteligente oferece o Remote Parking e o Remote Training Parking. Com o Remote Parking, os condutores podem controlar facilmente as manobras de estacionamento a partir do exterior do veículo até quatro metros de distância, utilizando um smartphone e a aplicação MyŠkoda. O Training permite que os utilizadores “ensinem” o Elroq a recordar-se de aproximações a locais memorizada de até 50 metros de distância para um total de cinco vagas de estacionamento diferentes. O Elroq é então capaz de conduzir até lá e estacionar-se de forma automática. Para um elevado nível de segurança passiva, o novíssimo Škoda Elroq pode estar equipado com até nove airbags. Airbags para o condutor e passageiro da frente, airbags para a cabeça, airbags laterais dianteiros e um airbag central entre os bancos dianteiros já estão integrados de série; os airbags laterais traseiros estão disponíveis como opção.

MyŠkoda app: serviços específicos para veículos elétricos

Os proprietários do novíssimo Škoda Elroq podem controlar facilmente muitas funções do veículo através da aplicação MyŠkoda no seu smartphone, que combina inúmeras opções e serviços numa única aplicação. A aplicação oferece um novo design de simples e fácil utilização e agora incluindo acesso ao PowerPass para controlar e gerir as transações de carregamento em redes públicas de carregamento. A aplicação MyŠkoda também pode ser utilizada para controlar e programar os processos de carregamento numa wallbox doméstica e para ativar remotamente o ar condicionado do veículo. Outros serviços específicos para modelos elétricos incluem a integração de paragens para carregamento no planeamento de rotas do sistema de navegação. As portas dos modelos elétricos Škoda podem agora também ser trancadas e destrancadas remotamente utilizando a aplicação MyŠkoda.

Wallbox Škoda Charger

A wallbox do Škoda Charger é um componente essencial do ecossistema Škoda para o carregamento em casa. O Škoda Charger Connect, que fornece até 11 kW, oferece uma solução amiga do ambiente para o carregamento em casa com o seu novo modo de carregamento otimizado para energia solar. Este modelo também suporta a tarifa dinâmica e o preço real, otimizando os custos. A versão Connect ligações LAN e Wi-Fi, permitindo aos utilizadores controlar o processo de carregamento remotamente através da aplicação MyŠkoda. A versão Pro (topo de gama) inclui uma ligação LTE com um eSIM pré-pago. Além disso, o Škoda Charger fornece uma função Plug & Charge juntamente com um leitor RFID, facilitando a fácil identificação do utilizador em áreas de estacionamento residenciais comuns – disponibilidades de acordo com os mercados.

Mobilidade elétrica da Škoda: uma visão geral

A Škoda Auto está empenhada em investir milhares de milhões de euros na sua transformação para a mobilidade elétrica nos próximos anos. O fabricante de automóveis checo está a fazê-lo com um roteiro claramente definido para aumentar ainda mais a quota de veículos eletrificados da marca na Europa e não só. A Škoda Auto mantém-se fiel aos seus valores fundamentais, oferecendo mobilidade individual acessível, adaptada às necessidades dos clientes em todos os mercados mundiais. Continua empenhada na visão de longo prazo de oferecer mobilidade individual sustentável, modelos elétricos atrativos e acessíveis, bem como tecnologias inovadoras.

As primeiras experiências com veículos eletrificados de Mladá Boleslav datam de há 116 anos. O papel de veículo elétrico pioneiro pertence ao Laurin & Klement E de 1908, que marcou a primeira aventura da marca na tecnologia híbrida. Seguiram-se, no final dos anos 30, os camiões de cerveja elétricos.

Entre 1991 e 1994 foram produzidas várias centenas de unidades do Škoda Eltra 151L com base no Favorit e na Pickup, inicialmente para a Suíça e mais tarde para outros países europeus. O motor elétrico de 15,4 kW permitia uma autonomia de até 80 km e uma velocidade máxima de 80 km/h. A colocação do cabo de carregamento atrás da grelha do radiador representava uma das características Simply Clever da época. A Škoda entrou na era moderna da eletrificação do automóvel com o Octavia Green E Line. A partir de 2011, os engenheiros da Škoda testaram dez protótipos para avaliar o lado prático dos sistemas de propulsão elétrica. Estes modelos tinham uma potência máxima de 85 kW e 60 kW em funcionamento contínuo, com baterias de 26,5 kWh que proporcionavam uma autonomia de até 150 km. 

No início de 2020, a Škoda lançou o primeiro veículo de produção totalmente elétrico na história da Škoda Auto, o Citigo iV. O outono de 2020 marcou a introdução do Škoda Enyaq, um SUV totalmente elétrico e o primeiro modelo de produção baseado na plataforma modular de carros elétricos MEB do Grupo Volkswagen. No primeiro trimestre de 2022, o dinâmico e elegante Enyaq Coupé complementou a gama. No primeiro trimestre de 2024, o Enyaq totalmente elétrico alcançou entregas globais de 14.000 unidades, um aumento de 12,3% em comparação com o mesmo período de 2023. No mesmo trimestre, o Enyaq foi classificado como o sexto veículo elétrico mais vendido na Europa, conquistando uma quota de mercado de 3,1%. Além disso, foi o BEV mais vendido na República Checa e na Eslováquia, o segundo automóvel elétrico mais vendido na Alemanha e na Suíça e ficou em terceiro lugar na Finlândia e na Lituânia.

Estudantes do técnico e Vinci Energies Portugal apresentam protótipo Fórmula Student 100% elétrico e autónomo

A equipa Fórmula Student Lisboa do Instituto Superior Técnico apresentou esta sexta-feira, o seu novo veículo elétrico e autónomo que levará às competições Fórmula Student na próxima época, o FST13. Além das capacidades autónomas melhoradas, o projeto conta este ano com o apoio principal da VINCI Energies Portugal, e ainda das suas marcas Actemium, Axians, Omexom e Sotécnica.

A formação deste ano da FST Lisboa é constituída por 50 estudantes, na sua maioria a frequentar os cursos de engenharias Aeroespacial, Mecânica, Eletrotécnica e Informática no Técnico, aos quais se juntam alunos dos cursos de outras áreas como Economia e Gestão Industrial. A equipa foi criada em 2001 por um núcleo de estudantes, com o objetivo de aplicar os conhecimentos teóricos que estavam a aprender nas aulas. Desde cedo, traçaram como objetivo projetar, construir e testar um novo carro do tipo Fórmula, para participar nacional e internacionalmente nas competições Fórmula Student, representando Portugal perante outras universidades e empresas. Hoje são uma equipa de elite, de uma escola portuguesa de excelência, a participar na maior competição mundial universitária de engenharia.

Sobre o novo patrocínio principal do projeto, inserido na maior competição universitária de engenharia do mundo, Pedro Afonso, CEO da VINCI Energies Portugal, comenta:

“Temos acompanhado o percurso, evolução e sucessos que a Fórmula Student do Técnico tem alcançado. Este ano a VINCI Energies Portugal junta-se com muita honra a este projeto. Cativa-nos o talento, a ambição e a tenacidade destes jovens. É o espírito empreendedor, conjugado com a excelência técnica, que faz acontecer o nosso próprio projeto empresarial. É também isso que nos liga à Fórmula Student. Queremos fomentar a ligação empresas-academia e promover a qualidade da engenharia e tecnologia que se faz em Portugal.” E conclui: “acelerar a transição energética e transformação digital das nossas organizações, do nosso país e do mundo, precisa definitivamente deste ADN de superação e conquista. O Técnico – pelo seu legado e continuado investimento – e, em particular, estes estudantes, são motivo de grande orgulho para este apoio.”

Rogério Colaço, presidente do Técnico, afirma:

“A Fórmula Student (FST) foi o primeiro núcleo de estudantes do Técnico que se dedicou integralmente à conceção, desenvolvimento, produção e teste de protótipos. Desde 2001, e após terem apresentado 12 protótipos que participaram em dezenas de competições internacionais de Fórmula Student, foram também responsáveis por inspirarem centenas de outros estudantes de engenharia a desenvolverem projetos dos mais variados tipos (dos aquáticos aos aéreos, de movidos a energia elétrica a hidrogénio). A FST é um exemplo claro da missão e do impacto que o Técnico tem na sociedade: aplicação do elevado conhecimento científico e tecnológico entregue pela escola e utilizado pelos estudantes para resolução de alguns dos desafios mais emergentes. A história da FST simboliza a capacidade e o espírito de todos os estudantes do Técnico, que acreditam na concretização dos seus sonhos enquanto futuros profissionais nas áreas de engenharia, ciência e tecnologia.”

O FST13 e a sua equipa, a FST Lisboa, representarão o IST na Fórmula Student Spain, Circuito da Catalunha, de 1 a 7 de agosto. Seguirão depois para a Alemanha, no Circuito de Hockenheim, dos dias 12 a 18 de agosto, o maior evento mundial desta Fórmula. Terminam depois a época competitiva na Fórmula Student Portugal, entre os dias 3 e 7 de setembro, em Castelo Branco, uma cidade especial para a própria VINCI Energies em Portugal. É exatamente lá que a Axians – marca do grupo para transformação digital – tem, desde 2020, um dos seus principais centros de engenharia.

A competição não é vencida apenas pela equipa com o carro mais rápido, mas sim pela equipa com o melhor pacote geral de construção, desempenho e planeamento financeiro e de vendas. As equipas assumem que são um fabricante a desenvolver um protótipo a ser avaliado para produção.

O 13.º protótipo do projeto atinge uma velocidade máxima de 130 km/h com quatro motores elétricos AC com diferencial eletrónico. Tem ainda a bateria composta por células de LiCoO2 (lítio-cobalto) e capacidade total de 6,33 kWh, protegida por uma caixa feita em materiais compósitos. Nas alterações apresentadas este ano, destacam-se um novo design de toda a bateria, através do upgrade das suas células e um novo design do seu container e a redução de massa significativa vinda da passagem de uma jante de 13 para 10 polegadas. O FST13 engloba também uma pipeline aprimorada em torno do aumento de performance em condução autónoma, para uma vez mais ambicionar estar no topo das tabelas de Fórmula Student mundiais.

Na época anterior, 2023/24, o modelo dos estudantes do Técnico registou os seus melhores resultados de sempre ao conquistar o 1.º lugar na Fórmula Student em Portugal e em Espanha, e em 3.º na Alemanha, na categoria Autónomo.

SUV espaçoso e divertido, o Novo Opel Frontera já disponível para encomenda em Portugal

Após a divulgação, há algumas semanas, das primeiras imagens do novo seu Frontera, a Opel abre hoje as encomendas deste seu novo SUV compacto, espaçoso e confortável, apostando em preços de entrada altamente competitivos. O novíssimo SUV da Opel, com cinco (ou sete) lugares e inúmeras funcionalidades práticas a bordo, o modelo estará disponível em Portugal em duas variantes: Frontera Electric, 100 por cento elétrico e sem emissões locais, a partir de 29.990 euros, e Frontera Hybrid, com tecnologia de 48V, disponível a partir de 24.990 euros2.

“O nosso novo Frontera dispõe de uma excelente conceção e de uma boa relação qualidade/preço. A interpretação robusta da nossa filosofia de design arrojado e puro, combinada com os preços altamente competitivos da versão totalmente elétrica ou eletrificada, fará as delícias dos clientes. Este modelo demonstra a nossa ambição de democratizar ainda mais a mobilidade elétrica”, afirmou o CEO da Opel, Florian Huettl.

Sucessor de duas gerações de sucesso – ao Frontera A, no mercado de 1991 a 1998, sucederia o Frontera B, em comercialização até 2004 – esta nova geração Frontera assenta nos mesmos pilares de “German Energy” que é transversal à atual gama Opel – Detox, Modern German e Greenovation.

Modelo arrojado e puro, o novo Frontera reflete uma excelência proporcional, assumindo uma presença forte e confiante, destacada pelo Opel Vizor com faróis Full LED e do novo emblema da marca Opel, das amplas cavas das rodas e das proporções arrojadas, bem como de um tejadilho em dois tons, que pode, caso o cliente assim o deseje, integrar barras de transporte, apostando-se na ausência de cromados no exterior.

A vertente mecânica do novo Frontera é 100 por cento eletrificada, o novo Frontera Electric tem uma autonomia de 305 km em modo 100 por cento elétrico, podendo o carregamento de 20 a 80% das suas baterias fazer-se em apenas 26 minutos. O novo Frontera Hybrid 48V conta com duas mecânicas, de 100 cv e de 136 cv, numa gama simplificada com 2 níveis equipamento e 4 Pacotes de opcionais.

Modelo totalmente consistente, por dentro e por fora, o novo Frontera é robusto e ousado, oferecendo um espaço interior próximo aos das propostas C-SUV. O seu conceito de praticidade é destacado, entre outros, por um piso de carga ajustável com 2 posições, pelas amplas aberturas de portas, para um fácil acesso ao interior, por um volume de bagageira entre os 460 e os 1.600 litros e por uma capacidade de carga estática no tejadilho de 240 kg.

A sensação de detox exterior prolonga-se para o interior, onde os ocupantes contam com suporte inovador para smartphone, com almofada de pinos magnéticos, um Pure Painel opcional, com ecrã digital de 2 x 10” e carregador sem fios, capacidade de conexão Android Auto e Apple Car Play sem fios, acesso físico direto às funções mais importantes (A/C, rádio), múltiplos espaços de arrumação para maior praticidade, porta-copos inovadores e flexíveis à frente, armazenamento traseiro para smartphones, bancos adaptativos e ergonómicos e Intelli-Seats com características únicas “Ergo”.

“Celebramos, este ano, 125 anos de produção automóvel na Opel, 125 anos em que avançámos para sempre, oferecendo aos clientes uma mobilidade inovadora, prática e, acima de tudo, acessível. O novo Opel Frontera faz uma afirmação particularmente forte a este respeito: altamente flexível, espaçoso e eletrificado, o nosso novo SUV irá conquistar novos grupos de clientes”, refere Alejandro Noriega, Director marca Opel Espanha & Portugal.

Durante a apresentação à imprensa, a marca alemã também desvendou que o novo Opel Frontera não terá apenas espaço para cinco pessoas, apostando no seu espaço para que, no futuro, também fique disponível como um veículo de sete lugares, tornando-o num automóvel ideal para transportar grupos maiores de família ou amigos.

Em todas as variantes: visual robusto e muitas características práticas de série

O design marcante do novo Opel Frontera faz com que se destaque de imediato, ostentando, orgulhosamente, o novo emblema Opel Blitz colocado ao centro do Opel Vizor. As proeminentes cavas e soleiras das rodas, bem como o atraente pilar C, sublinham o seu carácter robusto, aparência moderna com foco no essencial que continua para o interior, recebendo condutor e passageiros num habitáculo em que se destaca um

cockpit com um volante de novo design e dois ecrãs panorâmicos, de 10 polegadas. O novo Frontera também oferece muitas características práticas de série, incluindo uma inovadora estação para smartphones.

A sua adequação às viagens é uma prioridade máxima no novo Frontera. À frente, condutor e o passageiro da frente contam, em determinadas variantes, com os novos bancos patenteados Intelli-Seats. Já na bagageira podem ser guardados mais de 450 litros de bagagem, volume que com os bancos rebatidos atinge os 1.600 litros. E quem quiser realizar viagens mais longas pode encomendar o modelo com as opcionais barras de tejadilho (opcionais). Para os mais aventureiros, em determinados mercados, a Opel disponibiliza uma tenda de tejadilho, com escada, especialmente concebida para este SUV. O novo Frontera pode transportar até 240 quilos de carga estática no seu tejadilho.

Foco no essencial: Duas mecânicas, duas versões, fácil de encomendar

Intuitivo, acessível e focado no essencial, o novo Frontera assenta numa gama composta por duas mecânicas e dois níveis de equipamento, simplificando o seu processo de encomenda.

O novo Frontera está disponível em versão híbrida com tecnologia de 48 volts ou em versão 100 por cento elétrico. Com um preço inicial de cerca de 24 990 euros3, o Frontera Hybrid conta com um motor turbo a gasolina de 1,2 litros, com 74 kW (100 cv) de potência. Desenvolvido especificamente para utilização híbrida, opera em combinação com um motor elétrico de 21 kW (28 cv) e uma transmissão de dupla embraiagem de seis velocidades eletrificada, pelo que o consumo de combustível e as emissões de CO2 são significativamente inferiores aos de um modelo com motor convencional.

Complementarmente, o Frontera Hybrid também estará disponível com um motor 1.2 turbo de 100 kW (136 cv).

Para os clientes que pretendam viajar sem emissões locais podem encomendar o Frontera Electric, com bateria elétrica e uma autonomia de 305 quilómetros (de acordo com o WLTP4) por 29.990 euros5. Na versão de “Longo Alcance”, o novo Frontera Electric poderá percorrer até cerca de 400 quilómetros (WLTP2) sem ter de parar para recarregamento.

Também as versões de equipamento do novo Frontera são apresentadas de forma clara aos clientes, numa estrutura de duas versões Frontera Edition ou Frontera GS. Se a versão de entrada de gama já se encontra amplamente recheada, a variante GS contará com sistemas como o infotainment multimédia com um ecrã tátil a cores de 10 polegadas e navegação, bem como uma câmara de visão traseira. Os clientes do Frontera Edition podem personalizar ainda mais o seu veículo com três pacotes opcionais.

A gama conta com uma palete de seis cores – Branco Arktis, Cinzento Kristall, Preto Karbon, Azul Effekt, Verde Khaki e Laranja Kanyon – que se podem complementar com o tom do tejadilho, branco (opção na versão Frontera Edition, em combinação com verde,

preto e laranja) ou preto (de série na versão GS, em combinação com todas as cores, exceto preto).

Em termos de jantes, o novo Opel Frontera Edition conta com jantes em aço de 16″, tampões integrais, em preto, com pneus 215/65 R16 98H. Se configurado com tejadilho branco, as jantes serão brancas com tampões de cubo central em preto. O novo Opel Frontera GS conta com jantes em liga leve de 17″ com corte diamante/preto, com pneus 215/60 R17 96H.

Encomendas abrem hoje para chegada gradual aos mercados a partir de outubro

Disponível no seu lançamento em três variantes mecânicas – Hybrid eDTC 100 cv / 136 cv e BEV 83 kW / 113 cv, com bateria de 44 kWh – o novo Opel Frontera irá chegar aos concessionários da marca a partir de outubro próximo.

As primeiras unidades a chegar ao mercado nacional será o Opel Frontera Hybrid 48V eDTC 136 cv e o Opel Frontera Electric 83 kW / 113 cv, com bateria de 44 kWh, a que se seguirá a versão híbrida menos potente em fevereiro de 2025 e, depois, em junho, a versão BEV com bateria de maior autonomia.

Acrescente-se ainda que a versão de 7 lugares do novo Opel Frontera ficará disponível em variante Hybrid 48V, para entregas a fazerem-se a partir de fevereiro de 2025.

Em termos de equipamento, a versão de entrada do novo Opel Frontera contará com jantes em aço de 16” (pretas ou brancas, dependendo da cor do tejadilho), faróis full-led, tejadilho na cor da carroçaria. No interior conta com estofos em tecido e painel de informação ao condutor, digital de 10”, a cores, vidros elétricos à frente e atrás, suporte para smartphone, bancos traseiros rebatíveis 40:60, volante de 3 raios e base plana, comandos do rádio e telefone no volante, travão de mão elétrico, climatização manual, controlo automático de faróis, incluindo máximos, sistemas de ajuda à condução, com destaque para o aviso de desvio de trajetória com correção (LKA), alerta de colisão (CAS) e travagem de emergência (AEB) com deteção de viaturas, peões e ciclistas com câmara, sensor reconhecimento de sinais trânsito avançado, deteção de sonolência do condutor (DAA) e sensores de estacionamento traseiros.

Já o novo Opel Frontera GS completa os elementos exteriores acima com jantes em liga leve 17″, corte diamante/preto, badge Opel em preto, tejadilho em Preto Karbon, vidros traseiros escurecidos, retrovisores exteriores aquecidos de ajuste elétrico, rebatíveis eletricamente e faróis traseiros em LED. Já no interior, os ocupantes contam com estofos em tecido “Intelli-Seat”, volante de 3 raios em polipele, de base plana, sistema de climatização eletrónica, retrovisor interior electrocromático, sistema áudio multimédia NAVI e carregador Indutivo wireless para dispositivos móveis, bem como um ecra tátil a cores de 10″ e Sistema de Assistência à Condução Plus (ADAS), com avisador de veículo no ângulo “morto” de visão e sensores de estacionamento, traseiro e dianteiro com camara traseira 130o.

Complementarmente, a marca alemã disponibiliza, em opção, 4 Pacotes de equipamento: Tecnologia, Conforto e Style, para o Frontera Edition, e 7 Lugares e Conforto, com conteúdos específicos, para o Frontera GS.

Acrescente-se que a Opel tornou a experiência digital do novo Frontera mais clara e simples. As páginas de produto estão otimizadas para as dimensões dos diferentes dispositivos móveis, para que os utilizadores apenas as tenham de percorrer e clicar. No futuro, a Opel permitirá a aquisição do novo Frontera – bem como para a sua restante gama de modelos – num processo integralmente online, a partir de onde quer que o cliente se encontre.

Nissan premiada com dois eTrophies 2024: JUKE e ARIYA distinguidos pela “Association of Auto & Moto Media”

Os terceiros eTrophies da “Association of Auto & Moto Media” (AM-AM) foram atribuídos na quinta-feira, 6 de junho, em Paris. De mini-automóveis citadinos a grandes SUV, 21 modelos diferentes estiveram em competição este ano.

Após 48 horas de formações, avaliações e testes, o júri, composto por 25 jornalistas especializados, premiou os melhores automóveis eletrificados do ano.A Nissan é um dos poucos fabricantes a receber dois eTrophies em 2024. Dois modelos icónicos da gama eletrificada da Nissan foram, de facto, distinguidos pela “Association of Auto & Moto Media”: o JUKE Hybrid e o ARIYA 100% elétrico.

Nissan JUKE Hybrid: “2024 eTrophy for Best Ergonomics”

Este ano, o interior do icónico crossover urbano da Nissan sofreu modificações significativas, incluindo uma consola central redesenhada e um painel de instrumentos focado no condutor. O interior também beneficiou de um novo material Alcantara® e de acabamentos melhorados. O JUKE apresenta agora conectividade de última geração com um ecrã central maior e funcionalidades adicionais.

O painel de instrumentos do JUKE N-Sport aumentou para 12,3”, apresentando indicadores de velocidade e outras informações de forma a melhorar o cockpit já apreciado pelos condutores do JUKE. O ecrã de alta resolução (1920 x 720 pixéis) permite ao condutor configurar o ecrã para organizar as informações de navegação de acordo com as suas preferências.

O ecrã de infoentretenimento aumentou para 12,3” e foi inclinado 8° na direção do condutor para facilitar o acesso aos comandos táteis. O novo sistema de infoentretenimento apresenta um menu inicial que pode ser personalizado com widgets, permitindo aos utilizadores um acesso rápido às funções mais utilizadas, semelhante ao ecrã de um smartphone, sem sacrificar os controlos físicos, como o

aquecimento e o ar condicionado. As funcionalidades de conectividade wireless Android Auto e Apple Car Play estão, também, agora disponíveis. Outra característica apreciada pelo júri é um botão de atalho para personalizar os auxiliares de condução com apenas dois cliques.

Nissan ARIYA: “2024 eTrophy for Best Interior”

Com o seu interior estilo lounge, o primeiro crossover 100% elétrico da Nissan oferece uma experiência confortável e refinada de emissões zero, num ambiente que relembra um salão japonês, muito apreciado pelo júri.

O Nissan ARIYA possui o habitáculo mais espaçoso do seu segmento. Desde o excecional espaço para as pernas até ao teto de abrir panorâmico e à consola central com ajuste elétrico, o design do ARIYA redefine os conceitos de conforto e elegância.

O design simples do painel de instrumentos integra-se perfeitamente na forma do habitáculo, mantendo um toque elegante. Incorpora controlos hápticos que combinam a ação tátil com o feedback, juntamente com um novo seletor de mudanças que cabe na palma da mão do condutor, oferecendo uma posição de condução descontraída. O ecrã é composto por uma configuração dupla de 12,3” para garantir que as informações importantes do veículo, como a carga da bateria, a autonomia e a navegação, sejam facilmente acessíveis.

Entrevista Exclusiva: Engenius – UA Formula Student: Visão, Desafios e Inovações Sustentáveis

A Green Future teve a oportunidade de conversar com a Engenius – UA Formula Student, a promissora equipa da Universidade de Aveiro que está a revolucionar o mundo da engenharia automóvel através do desenvolvimento de protótipos de carros de corrida elétricos. 

Venha connosco!

Qual a importância das competições de Formula Student para a equipa e o que esperam alcançar com a participação nas mesmas?

Acima de tudo, queremos aprender! As competições de Formula Student são sítios de uma competição muito saudável, onde existem momentos de partilha: todos sabemos quanto custa quando as coisas, de repente, “dão para o torto”..

Este ano estaremos em duas competições, uma internacional, na Croácia pelo que estamos muito felizes por poder correr pela primeira vez com o nosso protótipo físico o que é um grande marco para equipa; e em Portugal, que estaremos com o nosso protótipo teórico, preparados para receber feedback para o consolidar.

Como é que a experiência de participar na Engenius – UA Formula Student influenciou o desenvolvimento académico e profissional dos membros da equipa?

A Formula Student é a maior competição para estudantes de engenharia do mundo. Como já referimos, o ambiente é altamente estimulante e competitivo e onde se aprende bastante, é um desenvolvimento de competências que o curso simplesmente não tem condições de proporcionar. Além disso, impossível deixar escapar, toda a evolução a nível pessoal, trabalho em equipa, entre outras…

Quais são os objetivos futuros da Engenius – UA Formula Student e como pretendem desenvolver o vosso projeto nos próximos anos?

Entrar no caminho da sustentabilidade e da consciência ambiental, introduzindo o primeiro carro elétrico de Formula Student da Universidade de Aveiro, representa um marco importante que pretendemos alcançar no próxima ano! Aderir a uma vertente diferente da competição, utilizando novas tecnologias, é um passo inovador, visto que, até à data, apenas foram desenvolvidos protótipos com unidade motriz elétrica na categoria de Classe 2 (Projeto). Queremos ainda transformar-nos numa equipa que, consistentemente, desenvolve protótipos que possam competir em Classe 1 (Protótipo físico) de alta qualidade, aprendendo com os erros do passado e superando-os.

50 anos do Golf: nova versão do bestseller traz atualizações no infotainment e mais autonomia elétrica nas versões híbridas plug-in

Um ícone aperfeiçoado. A Volkswagen está a celebrar o 50º aniversário do Golf. A produção em série do bestseller começou em Wolfsburg em março de 1974. Mais de 37 milhões de unidades seguiram-se a esse primeiro Golf até à data. Em termos puramente matemáticos, significa que mais de 2.000 pessoas em todo o mundo optaram por comprar um novo Golf todos os dias ao longo dos últimos 50 anos. Isto faz do Golf um ícone, o automóvel europeu de maior sucesso e o modelo Volkswagen mais vendido de todos os tempos. A Volkswagen apresenta agora a última etapa da evolução do Golf, com um novo sistema de infotainment desenvolvido de raiz e uma mecânica híbrida plug-in de última geração. O melhor Golf dos últimos 50 anos chega agora a Portugal.

Thomas Schäfer, Diretor Executivo da Volkswagen Veículos de Passageiros. “Há meio século que o Golf tem estado no coração da marca Volkswagen, oferecendo mobilidade acessível a todos ao mais alto nível técnico. Tem-se adaptado constantemente às necessidades dos clientes e tornou-se, assim, um best-seller mundial. É precisamente o que estamos agora a desenvolver com a mais recente fase evolutiva do modelo – com ainda maior eficiência, conforto e qualidade e um novo conceito de infotainment. O melhor Golf de sempre”.

Andreas Mindt, Diretor de Design da Volkswagen Veículos de Passageiros: “O Golf é um ícone do design. Muitas vezes imitado, nunca duplicado. Com a sua estabilidade visual e aparência superior, é único no mundo da classe compacta. As características de design típicas do Golf, como os pilares C, há muito que fazem parte do ADN da Volkswagen. O mais recente Golf exala uma clareza absoluta e um nível de autoconfiança que quebra as barreiras do segmento. Será o nosso ponto de partida para 2024 e a fonte de inspiração para desenvolvermos o design do Golf de amanhã”.

Um bestseller em grande forma

Faróis com novo design. O novo Golf e a nova Golf Variant distinguem-se pelas alterações na dianteira. As características que definem visualmente o novo Golf são o logótipo Volkswagen, que pela primeira vez é iluminado nos mercados europeus, e os faróis LED de novo design. Os faróis de matriz LED IQ. LIGHT topo de gama integram um novo feixe principal de elevada performance de até 500 m de alcance. Os grupos de luzes traseiras IQ.LIGHT 3D LED em ambas as versões da carroçaria também receberam um novo design.

Novo sistema de infotainment. No interior, o novo modelo apresenta um sistema de infotainment intuitivo (MIB4) recentemente desenvolvido, com um ecrã tátil independente. Este tem na sua base barras táteis iluminadas de ergonomia otimizada para controlo da temperatura e do volume. Também novos são o volante multifunções melhorado e o novo assistente de voz IDA. Utilizando linguagem natural, o IDA pode ser utilizado não só para controlar funções como o sistema de ar condicionado, o telefone ou o sistema de navegação, mas também para aceder a informações online de todas as áreas possíveis – desde previsões meteorológicas a perguntas de conhecimento geral.

Novos sistemas de assistência. Os novos sistemas de assistência, como Park Assist Plus e Park Assist Pro facilitam as manobras do Golf e do Golf Variant (disponíveis pela primeira vez no Golf) para entrar e sair de lugares de estacionamento utilizando um smartphone, bem como a nova Vista Aérea de 360 graus.

Nova gama de motorizações. As novas mecânicas híbridas plug-in com função de carregamento rápido (DC) oferecem uma potência adicional e uma autonomia elétrica para cerca de 140 km. Particularmente interessante para todos os condutores que não têm uma wallbox em casa são as unidades mild-hybrid de 48 V altamente eficientes. O Golf GTI tornou-se ainda mais desportivo: a potência do motor 2.0 turbo aumentou em 15 kW para 195 kW (265 cv). Ao todo, são nove as propostas entre motores mild-hybrid (eTSI), híbridos plug-in (eHybrid e GTE), sobrealimentados a gasolina (TSI) e sobrealimentados a gasóleo (TDI) na fase de lançamento.

A Volkswagen melhorou o automóvel mais bem-sucedido da Europa: o Golf

Sete linhas de equipamento no lançamento. A Volkswagen lança os novos Golf e Golf Variant com uma versão de entrada Golf, seguida dos níveis de equipamento “50 anos” (Golf) e Life (Golf Variant) (médio), Style (equipamento elegante no topo da gama) e R-Line (equipamento desportivo topo de gama). Os dois modelos desportivos emblemáticos da gama – o Golf GTE e o Golf GTI – são posicionados de forma independente. A gama de motores do Golf será inicialmente composta por duas unidades híbridas plug-in (eHybrid e GTE), dois sistemas mild-hybrid com tecnologia de 48 V (eTSI), quatro motores turbo a gasolina (TSI) e dois motores Diesel sobrealimentados (TDI). Os desportivos de elite – o Golf GTI Clubsport, o Golf R – serão lançados na segunda metade do ano (modelos R com tração integral 4MOTION). Comum a todos os modelos Golf é uma geração de sistema de infotainment recentemente desenvolvida, novos comandos iluminados para o sistema de ar condicionado automático e volume de som, bem como novos faróis e farolins traseiros em LED.

Nova gama de motorizações 

eHybrid e GTE de autonomia alargada. A segunda geração do sistema de propulsão híbrido plug-in da Volkswagen, recentemente desenvolvida, oferece uma potência de 150 kW (204 cv) no novo Golf eHybrid. A versão ainda mais desportiva, o novo Golf GTE, desenvolve uma potência de 200 kW (272 cv). A potência é transferida para as rodas dianteiras através de uma caixa automática de seis velocidades especialmente concebida para os sistemas de propulsão híbridos plug-in. Graças à mudança para um novo motor sobrealimentado a gasolina de 1,5 litros (1.5 TSI evo2) com turbocompressor de geometria variável (TGV), tecnologia TSI-evo altamente eficiente e uma nova bateria de 19,7 kWh de capacidade útil (antecessor: 10,6 kWh), o novo sistema de propulsão híbrido plug-in é extremamente eficiente. A autonomia elétrica é de cerca de 140 km. A bateria pode agora ser carregada numa wallbox doméstica e noutros pontos de carregamento AC de 11 kW (anteriormente 3,6 kW). Além disso, os Golf eHybrid e Golf GTE podem ser carregados em estações de carregamento rápido DC com uma capacidade até 40 kW. As autonomias elétricas significativamente maiores e o carregamento rápido fazem com que os dois Golf possam, em muitos casos, ser utilizados enquanto automóveis totalmente elétricos no dia-a-dia. Simultaneamente, para viagens longas, impressionam com autonomias totais alargadas para mais de 900 quilómetros em modo híbrido.

TSI mais potente, eTSI e TDI mais eficientes. Os motores eTSI (1.5 TSI evo2) com tecnologia de 48 Volts e Active Cylinder Management (ACTplus) surgem acoplados a uma caixa de velocidades DSG de sete velocidades, com uma potência de 85 kW (115 cv) e 110 kW (150 cv), respetivamente. O mesmo motor turbo a gasolina sem sistema de 48 V é também utilizado nos Golf 1.5 TSI com caixa de velocidades manual com uma potência idêntica. Com uma potência de 195 kW (265 cv), o motor 2,0 litros turbo a gasolina do novo Golf GTI oferece mais 15 kW de potência. Com 85 kW (115 cv) e 110 kW (150 cv), foi mantida a potência dos dois TDI. O Golf Variant está disponível com os motores eTSI, TDI e TSI até 110 kW.

Novos detalhes exteriores

Óticas de novo formato. O exterior é marcado por faróis LED de novo design, novos grupos de luzes traseiras LED e um novo para-choques dianteiro enquanto principais fatores diferenciadores do novo Golf. Os faróis LED têm agora linhas mais retas, são visualmente mais marcantes e estreitam-se significativamente para o interior. Como alternativa aos faróis LED de série, estão disponíveis faróis de elevada performance. Neste caso, a frente terá um emblema Volkswagen iluminado – uma novidade na Europa – além de uma faixa horizontal em LED na grelha do radiador. O ‘V’ e o ‘W’, bem como o círculo em torno das letras, são emoldurados por finos contornos de luz no exterior e no interior. O emblema Volkswagen iluminado dá origem a um novo e inconfundível design de luzes da marca. Outro destaque em termos de iluminação é o segundo nível de configuração opcional dos sistemas LED, com a mais recente versão dos faróis IQ. LIGHT LED matrix – também com o emblema Volkswagen iluminado. Os faróis matriciais IQ. LIGHT LED estão equipados com um novo feixe principal em LED de alta performance que tem um alcance de até 500 m à noite, significativamente mais longo face a um convencional sistema de faróis. O opcional faróis em LED “IQ. LIGHT LED Matrix” inclui os recém-desenvolvidos grupos de luzes traseiras LED 3D, cujos efeitos de boas-vindas e de despedida podem ser personalizados nas definições do veículo (através do sistema de infotainment), sendo possível escolher entre três efeitos.

Novas cores e novas jantes. As opções de pintura exterior são agora complementadas por três novas cores metalizadas: Crystal Ice Blue, Azul Anemone, Prata Oyster. O teto pintado a preto é um novo opcional disponível para as versões R-Line, GTE e GTI. Mais novidades: cinco jantes de liga leve até 19 polegadas.

Pormenores interiores

Interior com novos sistemas de infotainment. O hardware e o software dos sistemas de infotainment do Golf são completamente novos, baseados na quarta geração (MIB4). A interação foi significativamente melhorada e simplificada graças a novos gráficos e a uma nova estrutura de menus para o ecrã tátil. O sistema de infotainment altamente intuitivo estará disponível em dois formatos de ecrã 16:9: o ecrã tátil da versão base Ready 2 Discover tem uma diagonal de 26,4 cm (10,4 polegadas) (no Golf Variant), enquanto a versão topo de gama tem uma diagonal de 32,8 cm (12,9 polegadas) (de série no Golf). Os novos ecrãs MIB4 do tipo tablet foram concebidos para serem visualmente autónomos. Neste contexto, os seletores táteis para o controlo da temperatura e do volume são novos, sendo agora mais ergonómicos e iluminados. O Golf e o Golf Variant terão novamente à disposição, como opção, um head-up display projetado no para-brisas.

O sistema de infotainment em pormenor. A utilização dos novos sistemas MIB4 é extremamente intuitiva. A base para tal é uma estrutura de menu recentemente desenvolvida para o ecrã, estando dividido em duas barras táteis na parte superior e inferior e o imponente ecrã principal ao centro. O condutor pode atribuir funções favoritas de acesso. A principal vantagem ergonómica é que a barra superior personalizada e a barra inferior estática permanecem sempre visíveis quando o condutor abre várias funções sob a forma de aplicações no ecrã principal, o que simplifica as operações. Além disso, os novos sistemas MIB4 são muito mais rápidos. A estrutura do menu em pormenor:

A barra superior. A barra superior tem um novo botão de acesso direto na extremidade esquerda que permite ao condutor abrir o menu principal com uma visão geral de todas as aplicações com apenas um clique. À direita, encontra-se um botão de acesso direto às funções mais importantes do veículo. O menu principal e as definições do veículo (Car Control Centre) estão sempre acessíveis sem ter de fechar a aplicação ativa. À direita do Car Control Centre existem outras funções de acesso direto que podem ser atribuídas individualmente, por exemplo, com botões para os modos de condução, funções de estacionamento, sistemas de assistência e a biblioteca multimédia.

O ecrã central. O grande ecrã principal contém o conteúdo das aplicações mais importantes em mosaicos gráficos de diferentes tamanhos, personalizáveis. As aplicações clássicas, como o sistema de navegação, o rádio e as definições de som, bem como as novas funções, como as instruções visualizadas do assistente de voz IDA, são apresentadas nos mosaicos do ecrã inicial.

A barra inferior. A barra inferior assegura o acesso direto e permanente ao sistema de ar condicionado e climatização dos bancos, bem como o botão home, que o condutor pode utilizar para regressar ao ecrã principal a qualquer momento.

Digital Cockpit Pro personalizável. Os modelos da nova gama Golf dispõem, de série, de painel de instrumentos digital, o Digital Cockpit Pro, com uma diagonal de 26 cm (10,2 polegadas). O condutor pode utilizar os botões no novo volante multifunções para definir duas configurações gráficas básicas (perfis de informação): Classic, com instrumentos redondos, e Progressive com mosaicos no ecrã. A área entre os instrumentos redondos ou os mosaicos pode ser atribuída livremente, por exemplo, com a orientação do itinerário do sistema de navegação ou os ecrãs dos sistemas de assistência. As áreas no interior dos instrumentos redondos e dos mosaicos podem ser preenchidas com várias informações. Existem também perfis de informação específicos para o Golf R-Line, o Golf GTI e o Golf GTE.

Novos assistentes à condução

Facilitar o estacionamento. O Park Assist Pro é uma nova funcionalidade disponível para os novos Golf e Golf Variant. O sistema permite que o veículo seja conduzido até e sair dos lugares de estacionamento com o condutor a controlar o procedimento através o seu smartphone a partir do exterior, com o Golf a travar e a acelerar independentemente dentro de parâmetros pré-determinados3. Outra novidade é o sistema Area View2, sendo criada uma vista panorâmica de 360 graus através da fusão de quatro câmaras, sendo a imagem correspondente transferida para o ecrã tátil do sistema de infotainment.

Mais equipamento de série

Seis pacotes de equipamento na fase de lançamento. O Golf e o Golf Variant serão propostos numa versão de entrada de gama (Golf), bem como nas especificações de equipamento superior na versão especial “50 anos” (apenas Golf), Style e R-Line. Estas versões cobrem o vasto espetro de níveis de equipamento e opções de motorização esperados pelos clientes de um Golf. Um económico motor a gasolina de quatro cilindros turbo (1.5 TSI) com 85 kW (115 cv) e Active Cylinder Management (ACTplus) está disponível em todas estas variantes. Os desportivos Golf GTE e Golf GTI têm as suas próprias opções de posicionamento e de motorização.

Versão de entrada de gama – Golf. O modelo de entrada da nova gama Golf já está generosamente equipado, oferecendo características como o controlo automático da climatização (Climatronic), o volante multifunções melhorado, o sistema de fecho e arranque sem chave (Keyless Access), reconhecimento de sinais de trânsito, cruise control, Park Assist à frente e atrás, o novo sistema de infotainment, wireless App-Connect (integração sem fios de smartphones com Apple CarPlay e Android Auto), o interface para telemóvel, o Digital Cockpit e os novos faróis dianteiros e farolins traseiros em LED.

Nível intermédio – “50 anos” (apenas Golf). O nível de equipamento seguinte é o Golf “50 anos”, adicionando detalhes como acabamentos cromados, espelhos retrovisores exteriores com função de memória, carregamento sem fios para smartphones, iluminação exterior de conforto, iluminação interior tricolor, bancos dianteiros com apoio lombar ajustável, bem como volante multifunções em pele e cruise control adaptativo ACC, e logo comemorativo no pilar B do Golf “50 anos”. Além disso, as jantes de liga leve de 17 polegadas são de série. No caso do Golf Variant a versão intermédia terá a designação Life, com destaque para os seguintes equipamentos: jantes de liga leve 16 polegadas ‘Richmond’, cruise control adaptativo, câmara traseira, Digital Cockpit Pro, sistema infotainment de 12,9 polegadas e ar condicionado Climatronic de 3 zonas.

Versões topo de gama – Style e R-Line. Os futuros compradores de um novo Golf e de um Golf Variant têm a possibilidade de escolher entre duas versões topo de gama equivalentes com posicionamentos diferentes: Style e R-Line. O elegante Golf Style caracteriza-se, no exterior, por jantes de liga leve de 17 polegadas, para-choques individualizados de design Style com frisos cromados e faróis de elevada performance com o logótipo Volkswagen iluminado à frente. No interior, o equipamento é reforçado por bancos desportivos com revestimentos ArtVelours, regulação elétrica de 14 vias para o banco do condutor e iluminação ambiente em 30 cores. O equipamento de série é completado por um sistema de câmara de visão traseira (Rear View). Em termos de exterior, o Golf R-Line, mais desportivo, distingue-se do Golf Style pelos para-choques específicos com o design R-Line e por numerosos elementos em preto brilhante, incluindo as embaladeiras laterais. Estes elementos são complementados por jantes de liga leve de 17 polegadas pretas com superfícies exteriores em diamante. O equipamento interior e funcional diferencia-se do Golf Style pelo volante desportivo multifunções em pele com comando da caixa de velocidades (para as versões com caixa automática), seleção do perfil de condução e bancos desportivos premium com revestimento em tecido R-Line.

Desportivos compactos – GTE e GTI. O Golf GTE esteve sempre intimamente relacionado com o Golf GTI. Com estas evoluções, ambos os modelos continuam a partilhar o design dianteiro específico de GT, incluindo a grande grelha do radiador em forma de favo de mel no para-choques, que é enquadrada nas laterais por guias de ar marcantes e por um spoiler dianteiro ao estilo de um splitter desportivo. Outro elemento GT é a faixa colorida na parte superior da grelha do radiador e por cima dos novos faróis. Esta é tradicionalmente vermelha para o Golf GTI e azul para o Golf GTE. Os dois modelos diferem um do outro na traseira: o Golf GTI1 tem saídas de escape redondas cromados à esquerda e à direita do difusor preto. O Golf GTE caracteriza-se por uma elegante faixa cromada por cima do difusor, em vez dos tubos de escape. As jantes de liga leve Richmond de 17 polegadas são de série em ambos os modelos. No interior, o Golf GTI e o Golf GTE impressionam com os seus bancos desportivos premium com o lendário padrão xadrez e um volante desportivo multifunções em pele. Elementos como os pespontos, os rebordos dos apoios de cabeça dianteiros e a presilha central do volante são vermelhos no Golf GTI, ao passo que o Golf GTE utiliza o azul (Golf GTE: pesponto do volante em preto). Outras características de série em ambos os modelos incluem um manípulo da caixa de velocidades com moldura em alumínio, iluminação de fundo em 30 cores, sistema Climatronic de três zonas e o sistema de infotainment topo de gama Discover de grandes dimensões. Pela primeira vez, o Golf GTI conta com opcionais aplicações em fibra de carbono.

Polestar acrescenta tração traseira à gama Polestar 3

A Polestar está a introduzir uma versão Long range Single Motor à gama Polestar 3, oferecendo assim uma nova opção aos clientes para o seu novo SUV para a era eléctrica. Com um preço inicial de 84.700€, onde já se inclui taxa de entrega, o Polestar 3 Long range Single motor está disponível para encomenda a partir de hoje na Europa***, seguindo-se a América do Norte e a Austrália ainda em 2024. 

Thomas Ingenlath, CEO da Polestar, afirma: “Com o Polestar 3 Long range Single motor, oferecemos aos clientes um novo ponto de entrada para o nosso emblemático SUV. A configuração de tração traseira enquadra-se na nossa dinâmica de condução centrada no desempenho, que faz com que o automóvel se destaque no sector dos SUV de luxo”.

Esta versão de entrada na gama Polestar 3, que será construído na China e nos EUA, utiliza o mesmo conjunto de baterias de 111 kWh que os modelos Dual motor, oferecendo a mesma capacidade de carregamento de pico de 250 kW para uma carga de 30 minutos de 10-80% em CC. Aqueles que procuram o Polestar 3 mais eficiente até à data, irão descobrir que o novo Polestar 3 Long range Single motor oferece até 650 km (WLTP**) entre carregamentos.

Enquanto marca de performance, o Polestar 3 mantém todas as características que tornam os modelos Long range Dual motor numa condução tão cativante. O conforto e o controlo da condução são assegurados por um sofisticado sistema de amortecedores passivos que utiliza os Hydraulic Rebound Stops (HRS) e o Frequency Selective Damping (FSD). O resultado é que o Polestar 3 Long range Single motor interpreta o carácter dinâmico encontrado no Long range Dual motor.

O motor acciona apenas o eixo traseiro do Polestar 3 e produz 220 kW e 490 Nm de binário. O resultado é que este novo Polestar 3 Long range Single motor consegue acelerar dos 0 aos 100 km/h em apenas 7,8 segundos. A potência de travagem é igualmente importante e, por isso, o Polestar 3 Long range Single motor utiliza o mesmo sistema de travagem Brembo que o resto da gama Polestar 3.

Como parte da gama MY25, o Polestar 3 Long range Single motor beneficia de uma maior personalização graças à estrutura única de opções e de packs, o que significa que os clientes podem personalizar o seu Polestar 3, podendo esolher entre seis cores exteriores, cinco divisões interiores e quatro opções de jantes, incluindo a nova jante de liga leve de 21 polegadas disponível no novo Pack Pro.

Tal como a restante gama MY25, o Pack Pilot com LiDAR da Luminar passa a estar disponível no Polestar 3 Long range Single motor, oferecendo aos clientes níveis ainda mais elevados de segurança e de conveniência.

A Ford Trucks atinge um marco importante com a ignição do motor a hidrogénio de vários cilindros

A Ford Trucks assinalou mais um projeto significativo no domínio das tecnologias de transporte sustentáveis, progredindo de forma constante em direção ao seu objetivo de neutralidade carbónica. Depois de no ano passado ter avançado com a investigação de um motor monocilíndrico a hidrogénio, realizou com sucesso o primeiro arranque do seu multicilíndrico H2-Ecotorq.

Acelerando os seus esforços de I&D, em linha com a sua visão de “criar valor com as soluções de transporte mais eficientes” e com o seu objetivo de um futuro de emissões zero, a Ford Trucks levou os seus esforços em tecnologias de combustíveis alternativos a outro nível. Dando continuidade às suas operações de motores a hidrogénio, que tiveram início no ano passado com um motor de investigação monocilíndrico, a Ford Trucks foi mais além, tendo agora conseguido a primeira ignição do motor multicilíndrico H2-Ecotorq, que é também um design próprio da Ford Trucks.

Os engenheiros da Ford Trucks continuarão a trabalhar na otimização dos sistemas e desenvolvimento do motor, que apresentou resultados positivos nos primeiros testes.

Este marco representa um importante passo na expansão do portfolio de produtos neutros em carbono da Ford Trucks como solução de veículos emissão zero. Com este desenvolvimento a marca dá também um passo relevante no seu objetivo de emissões zero para veículos comerciais pesados até 2040.

A Ford Trucks continua os seus investimentos em emissões zero

Em linha com a sua visão de sustentabilidade, a Ford Trucks lidera as tecnologias de transporte do futuro no sector dos veículos comerciais pesados.

A iniciar uma jornada de transformação significativa com o movimento “Geração F”, focado em tecnologias de emissões zero, conectadas e autónomas, a Ford Trucks trabalha para lançar nas estradas, em 2025, o seu primeiro camião totalmente elétrico.

Centrando-se em tecnologias de combustíveis alternativos paralelamente à eletrificação, a marca está a desenvolver o primeiro veículo de células de combustível de hidrogénio (FCEV) F-MAX no âmbito do projeto da União Europeia “Ecossistema de Transporte de Emissões Zero”, com uma visão de contribuir para o futuro das soluções de mobilidade.